Startup de SC acerta fusão com rival de SP para crescer no Sudeste

Startup de SC acerta fusão com rival de SP para crescer no Sudeste

Por Márcio Padrão | Editado por Claudio Yuge | 13 de Janeiro de 2022 às 19h20
Nubelson Fernandes/Unsplash

A Towty, startup de Blumenau (SC) que desenvolve apps e softwares para outras empresas, acertou uma fusão com a Guilu, companhia de São Paulo que atua no mesmo ramo. De acordo com o site local NSC Total, o acordo foi fechado no dia 3 de janeiro.

A fusão não dará origem a uma nova companhia, pois a Towty vai absorver a equipe e os clientes da Guilu, que deixará de existir. A startup catarinense surgiu em 2014 e cria soluções para qualquer segmento de negócios, mas tem focado mais em fintechs nos últimos anos. A Towty está instalada no Centro de Inovação Blumenau, fundado no final de 2020 e que incubou 32 empresas e startups.

Pelo acordo, o sócio da Guilu, Willander Reis, passa a compor o quadro societário da Towty. Esta, por sua vez, planeja dobrar de tamanho, de acordo com o sócio Tiago da Silva. A empresa já havia crescido 276% em 2021, segundo ele. Os oito funcionários da startup se somarão outros oito da Guilu.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Towty tem atuação concentrada em Santa Catarina e deve expandir pelo Sudeste (Imagem: Nubelson Fernandes/Unsplash)

A Towty tem atuação concentrada em Santa Catarina. Com a aquisição da Guilu, a intenção é entrar mais forte na região Sudeste. A partir de agora, Silva se concentrará mais na gestão de desenvolvimento de tecnologias, enquanto Reis, da Guilu, se focará na área comercial.

"A gente aqui é mais tecnologia. Estávamos procurando alguém para compor o quadro societário da empresa com esse viés comercial", afirmou Silva ao NSC.

Já Reis disse ao site Economia SC que vê alguns benefícios e vantagens com a fusão. "A primeira é que ampliamos nosso leque de ofertas, não só regionalmente, mas de ofertas tecnológicas, de produtos. (...) Conseguimos atingir mais empresas e, com isso, nossa carteira de clientes. Forte atuação no Sul e no eixo São Paulo/Rio de Janeiro. Ter essas regiões, para a empresa, é muito bom estrategicamente pela força delas", explicou.

Fonte: NSC, Economia SC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.