Pensando em vender seu Apple antigo? Testamos o Brused, serviço de recommerce

Por Stephanie Hering | 16 de Maio de 2014 às 13h00
photo_camera Divulgação

Para quem é applemaníaco, modelos antigos de produtos da empresa da maçã podem ser um problema na gaveta de casa. Afinal, o modelo da última WWDC não é mais o suficiente para grande parte dos fãs da marca. Pensando nisso, no início do ano passado nasceu a Brused, startup de recommerce de iPhones, iPads e iPods.

A ideia, que já é comum nos Estados Unidos há algum tempo, é bem simples: o usuário envia seu produto antigo, que é avaliado em bom ou excelente e, em seguida, recebe o valor diretamente na conta bancária, ou ainda por ordem de serviço. Segundo a empresa, a avaliação é feita seguindo uma média das cotações de sites como o MercadoLivre ou a OLX.

"Queremos, acima de tudo, promover o consumo sustentável. Assim, a pessoa pode trocar seu aparelho antigo por um usado, mas ainda em bom estado, sem ter que se endividar em diversas parcelas no cartão de crédito. Do outro lado, quem quer comprar um novo tem a chance de se desfazer do antigo para ajudar na compra. É como o mercado de carros: quando você tem um carro usado e vai comprar um novo, não guarda o anterior na garagem", afirma Bruno Fuschi, um dos criadores da startup.

Mas tem um porém: seu dispositivo deve estar desbloqueado, funcionando perfeitamente e não pode possuir acessórios como películas e capas. Também é preciso desligar funções que impedem a comercialização do dispositivo, como o "Buscar meu iPhone" e senhas.

O Canaltech resolveu testar o serviço e enviou um iPhone 4 de 8 GB para avaliação. Na proposta enviada pelo site, colocamos como "bom", o que corresponderia a R$ 510. Contudo, após o produto chegar na Brused, ele foi considerado "excelente" e recebeu R$ 590. Tais valores incluiam ainda a caixa e acessórios originais. Caso a pessoa não os possua, a proposta tem seu valor reduzido.

Para enviar seu produto, existem três métodos: Sedex (reembolsável), motoboy (R$ 32, disponível somente em São Paulo) ou presencial (sem custos), com entrega apenas do produto, isto é, sem avaliação in loco. No caso do Canaltech, escolhemos a primeira opção. A postagem foi feita na terça-feira (13) e entregue no dia seguinte pelos Correios. No mesmo dia em que a Brused recebeu o aparelho, o depósito foi feito.

A startup ainda oferece um sistema de bonificação para usuários que indicarem o serviço a amigos. A cada amigo que concluir uma venda, o usuário recebe R$ 10 pela indicação.

Brused

Trocas

Se você quer trocar seu Apple por um modelo mais recente mas não faz questão do novo, pode ainda experimentar o serviço de trocas da empresa. Bruno explica que antes elas eram feitas somente pelo MyUsed, outra divisão da empresa, por receio de como o mercado poderia encarar a troca.

"Como a troca foi bem aceita pelos clientes, agora o Brused fará a parte de compra, venda e troca num só lugar. Por enquanto, o usuário interessado só pode negociar trocas e vendas pelo e-mail, mas, em breve, lançaremos uma plataforma que vai agregar todos os serviços", promete.

MacBooks

Desde abril, a Brused também começou a comprar MacBooks. Atualmente, a startup só está aceitando modelos Pro e Air que sejam dos anos 2009 a 2012 por conta da liquidez. Para vender um MacBook, o usuário precisa enviar um e-mail para o serviço informando ano, processador, memória, HD e quantos ciclos de bateria já foram consumidos.

Segundo Bruno, modelos mais antigos como os MacBooks brancos ainda estão sendo estudados, além dos Mac Mini e iMacs. Esses últimos ainda, como explica o empreendedor, envolvem uma logística complicada por conta de peso e tamanho, porém, não foram descartados totalmente pela empresa.

Android e outras marcas

Por conta do grande apelo à marca Apple, por enquanto a Brused só trabalha com dispositivos da norte-americana. Outras marcas como a Samsung também estão sendo estudadas, porém, a empresa afirma encontrar alguns empecilhos para adotá-las, como a inexistência de uma ferramenta de segurança como o "Buscar o meu iPhone".

"O Android ainda não tem nenhuma solução que garanta que ele não seja roubado ou perdido, e nós queremos trabalhar somente com aparelhos dentro da lei. Além disso, a gama de variações dentro de um mesmo modelo em marcas como a Samsung é muito grande, o que dificulta o reconhecimento pelos usuários. Um Galaxy S2, por exemplo, pode ser Grand Duos, Duos ou Mini", explica Bruno.

Veredicto final

É claro que em outros sites de leilão alguns modelos recebem valores mais generosos, contudo, vale ponderar que no caso da Brused não existem taxas de anúncio ou comissão do site. De acordo com a empresa, a comissão já é retirada no valor da proposta, variando entre 10% e 15%.

O único defeito da Brused talvez seja não aceitar modelos tão antigos como o iPad 1 ou iPhone 3G e 3GS. No entanto, há de se levar em conta que tais modelos praticamente não existem mais no mercado. Além disso, as primeiras gerações de alguns produtos não possuem suporte ao iOS 7, o que dificulta o uso da maioria dos aplicativos da App Store e, principalmente, a garantia de que os aparelhos não são roubados ou perdidos.

Sendo assim, se você não tem muita paciência para sites de revenda ou pretende trocar seu aparelho por um usado mais recente, a Brused pode ser uma boa escolha.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.