Goiás estimula empreendedorismo do estado através de Hackathona da transparência

Por Igor Lopes | 19 de Dezembro de 2015 às 17h14
photo_camera Leopoldo Fernandes

De acordo com a Escala Brasil Transparente desenvolvida pela Controladoria Geral da União (CGU), Goiás figura com nota máxima na lista dos estados que cumprem os dispositivos da Lei de Acesso à Informação. O índice, publicado em novembro, mostrou que o percentual de municípios com notas entre 9 e 10 mais que triplicou em relação à primeira avaliação, de 2014, e quem já tem nota máxima está se mostrando disposto a incrementar ainda mais as ferramentas de transparência. É o caso do estado do centro-oeste brasileiro, que acaba de promover a primeira edição do Let´s GO, hackathona que teve como objetivo desenvolver soluções que visem o aumento da transparência na divulgação de dados públicos.

Mais de 120 goianos se inscreveram para a Hackathona, número que surpreendeu os organizadores. "O objetivo é abrir contato com pessoas que estão dispostas a empreender, pensar, estarem próximas do governo. À medida que a sociedade provoca o governo, ele se mexe muito mais rapidamente", explica Thiago Camargo, superintendente executivo de planejamento da SEGPLAN. "É muito legal quando o governo assume suas fraquezas e chama a sociedade civil para colaborar, para que possam avançar juntos", complementa Thiago Peixoto, secretário de Gestão e Planejamento do estado.

Uma pré-seleção definiu os 80 participantes, e sete grupos apresentaram suas ideias baseadas em três desafios: Adote um despesa (como ajudar a sociedade civil a acompanhar uma compra pública do início ao fim); quanto custa? (proporcionar acesso às despesas do estado); e Informa Goiás (fornecer inteligência para a administração pública, organizações do terceiro setor ou empresas a partir de dados relativos à arrecadação e às despesas do Estado).

Ideias levadas adiante

Após dois dias de trabalho pesado e duas apresentações para a comissão julgadora, três grupos ganharam seis meses de incubação para transformar suas ideias em realidade.

let´s go goiás

Grupos sobem ao palco no momento do anúncio (Foto: Leopoldo Fernandes)

O terceiro lugar ficou com a equipe Med Go, que propôs um sistema capaz de otimizar o acesso à saúde pública. Com base nos dados ofertados pelos sistemas do governo, seria possível encaminhar o cidadão à unidade de atendimento menos sobrecarregada no momento da sua emergência - ou aquela mais preparada para o caso em questão. "É muito importante dar voz ao público através desse tipo de evento. Nós, como startup, queremos ajudar o governo a solucionar alguns problemas, fornecer inteligência na área de saúde para que o governo entenda melhor como o cidadão está recebendo os serviços", explica Luciano Lopes, Gestor de Negócios.

A startup LiCidadão levou o segundo lugar, com a ideia de oferecer uma plataforma capaz de mostrar os valores praticados por licitações do governo. Assim, é possível que a sociedade descubra se algum ítem foi superfaturado no processo, por exemplo. Uma das integrantes do grupo, Jordana Mendonça, é servidora pública e decidiu criar algo para melhorar aquilo que, por experiência própria, considera ruim dentro do estado. "Como servidora pública, tenho ainda mais vontade de fazer a diferença. Vejo que muitos procedimentos são engessados, que muita coisa pode ser melhorada. Por estar lá dentro, fico frustrada de pensar 'por que isso não muda, o que podemos fazer de diferente?'. Essa vontade de empreender para o social, com essa oportunidade de trazer para o setor público, é muito válida", comentou.

A equipe ganhadora, Empreender GO, apresentou uma plataforma que contribui para a instalação de empresas em Goiás, fornecendo dados socioeconômicos necessários para facilitar a vida dos empreendedores. Além dos seis meses de incubação, a Empreender GO também ganhou bolsas de estudo do Sebrae para o programa Empretec, e ainda uma visita ao Serviço Federal de Processamento de dados, o SERPRO, em Brasília.

Satisfeita com o resultado, a Segplan quer Transformar o Let´s GO em um evento permanente. "Queremos criar uma rede de colaboração entre sociedade e governo, por isso, esse projeto será continuado", promete Thiago Peixoto.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.