Brasil ainda desconhece modelo de negócio das startups, diz diretor do Cubo

Por Redação | 09 de Setembro de 2016 às 21h54

Durante o Innovators Summit 2016, que aconteceu nos dias 05 e 06 de setembro na cidade de São Paulo, o diretor do Cubo, Flávio Pripas, afirmou que as grandes companhias do Brasil ainda estão na fase de curiosidade com as startups. Segundo ele, o mercado ainda encontra-se em seus primeiros passos e vê o Cubo como um local para entender o que é uma startup e como o modelo de atuação delas podem beneficiar seus negócios.

O diretor explica que as empresas de grande porte encontram dificuldades na hora de fechar parcerias com as startups. Isso acontece porque elas não entendem como é o modelo de crescimento das startups. "Para contratar um fornecedor, essas empresas pedem documentos como extratos da conta da startup de três anos atrás. Qual startup no Brasil tem três anos de criação?", questiona Pripas.

A parceria entre companhia e startup pode revolucionar o negócio de ambas, segundo acredita o diretor. "A primeira crescer, por se vê na obrigação de rever sua estrutura para fornecer. Já a segunda ganha experiência no modo de se relacionar com fornecedores desburocratizando seu negócio", explica.

Segundo dados da Associação Brasileira de Startups, até o final de 2015, o número de empresas em desenvolvimento no modelo de startups chegava a 4.151, contabilizando um crescimento de 18,6% em seis meses. Já a empresa Compass mostrou através de um estudo que São Paulo é a 12ª cidade no Global Startups Ecosystem Ranking 2015 mais favorável para criação de novos empreendimentos. Tais números revelam um crescimento contínuo de startups no país e um impacto positivo na economia, uma vez que estimula a empregabilidade e autonomia profissional.

Via IPNews

Fonte: http://exame.abril.com.br/negocios/dino/noticias/startups-crescem-no-brasil-e-modelo-colaborativo-ajuda-a-resistir-a-crise-economica.shtml

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.