Empregos em startups brasileiras aumentam 23%

Por Redação | 12.11.2013 às 14:51

Um levantamento de empregos criados por startups no Brasil foi realizado pelo site de busca de empregos www.adzuna.com.br. Foram encontradas 1130 vagas atualmente disponíveis em empresas que utilizam a classificação startup em sua própria descrição. O número equivale a um aumento de até 23% no total de vagas anunciadas entre maio e julho deste ano.

De acordo com a Associação Brasileira de Startups, existem pelo menos 10.000 empresas deste tipo no país. Iniciativas como a criação do programa Startup Brasil, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação do Governo Federal, além de premiações como a realizada pela The Next Web America Latina este ano confirmam a fase de popularização do modelo no país.

O Adzuna também registrou recorde de buscas por palavras-chave relacionadas à empregos em tecnologia, internet e inovação digital, entre agosto e outubro, o que confirma esta tendência. Alguns resultados: SQL (7387), C++ (5811), Java (5457), HTML (2718), PHP (2246), Redes Sociais (1015), Empreendedor (707), Facebook (461), Big Data (135).

As regiões que mais concentram as vagas geradas pelas startups seguem uma linha um tanto previsível. São Paulo confirma sua posição como centro do empreendedorismo digital no país, com mais de 60% das vagas encontradas, seguido pelo Rio de Janeiro (20%). O sul do país aparece na terceira posição da análise por regiões, concentrando mais de 10% das vagas.

Emprego Startups

Dados levantados pelo Adzuna em todo o Brasil

Os empregos mais recrutados pelas empresas startup no Brasil estão no setor de tecnologia da informação, com mais de 50% das posições encontradas. Vagas para desenvolvedor web e desenvolvedor mobile (Android e iOS) estão no topo (34%), outros profissionais de TI como administradores de rede e analistas de sistemas somam 17%. Executivos de negócios, gerentes de conta e analistas de marketing somam 15%. Gestores de comunicação, analistas de mídia social e outros cargos ligados a mídia e planejamento formam 5% das vagas abertas nas startups brasileiras.

João Francisco de Lemos, gerente regional do site Adzuna para o Brasil, acredita que os números encontrados confirmam o período de otimismo das startups no país. "Se as contratações aumentaram, é sinal de que há desenvolvimento. Apesar dos desafios enfrentados por empresas deste tipo, vale a pena comemorar. Os salários oferecidos por startups nem sempre equivalem às ofertas de grandes corporações ou à estabilidade dos concursos públicos. Mas os profissionais das startups procuram vagas motivados pela possibilidade de criar algo novo em um ambiente que acolha novas idéias".

Entre as startups com maior número de vagas abertas durante o período deste levantamento encontram-se: Viva Real (que atua no setor de propriedades), Hotel Urbano (setor de viagens e turismo), Quinto Andar (setor de propriedades), EasyTaxy (aplicativo para dispositivos móveis para agendar taxis) e Tricae (e-commerce no setor de moda infantil), entre diversas outras com menor número de vagas, com destaque para o segmento de e-commerce, o que mais contrata entre as startups.