Como os executivos reagem ao descobrir que estão prestes a se tornar milionários

Por Redação | 31 de Maio de 2013 às 16h04

Ás vezes a riqueza vem de forma inesperada, como no caso dos ganhadores da loteria. Mas no mundo dos negócios, geralmente existe um tempo entre as discussões de aquisição e o brilho do dinheiro caindo na conta bancária dos executivos.

E como será que as pessoas reagem quando percebem que estão prestes a vender suas empresas e ficarem ricas? O site Business Insider resolveu conversar com três executivos de startups para saber como eles se sentiram quando descobriram que suas empresas estavam prestes a ser vendidas por muito dinheiro.

Charles Forman, fundador do site de jogos multiplayer online OMGPOP

Charles Forman

Charles Forman (Foto: Flickr)

No ano passado, Charles Forman tinha US$ 1.700 em sua conta bancária e estava trabalhando em um novo empreendimento, o PictureLife. Ele havia deixado a empresa de jogos que fundou e não esperava que alguém quisesse comprá-la.

Foi quando seu amigo Dan Porter, CEO da OMGPOP, o convidou para ir até Nova York para uma "viagem de emergência" - que Forman presumiu ser para comemorar seu aniversário de 32 anos. Em vez disso, a viagem era para celebrar a venda de sua startup para a Zynga por US$ 200 milhões. Forman estava tão descrente que quase morreu atropelado ao atravessar a rua.

"Eu atravessei a rua, e tudo o que ouvi foram buzinas. Foi surreal... Eu tinha US$ 1.700 em minha conta bancária ontem, e agora tenho muito mais", disse em entrevista ao The New York Times. Forman ainda não descobriu o que fazer com sua fortuna, mas quando o Business Insider conversou com ele após a venda, ele disse que queria "redistribuir o carma" e investir em startups em estágio inicial.

Willy Cerilli, fundador da SinglePlatform

Ano passado, Wiley Cerilli vendeu sua startup para a Constant Contact por US$ 100 milhões em dinheiro, mais ações e incentivos para empregados. Algumas semanas antes do acordo ser finalizado, Cerilli sentou-se com sua esposa e disse o que estava prestes a acontecer. O casal fez uma lista de coisas que queriam comprar após a assinatura do contrato:

  • Comprar uma nova máquina de lavar e secadora de roupas;
  • Montar a TV;
  • Comprar meias novas.

"Nós não conseguimos pensar em outras coisas que realmente precisávamos", disse.

Marco Arment, primeiro funcionário do Tumblr

Marco Arment

Marco Arment (Foto: Twitter)

Quando Marco Arment descobriu que o Tumblr poderia ser vendido por US$ 1 bilhão para o Yahoo, ele não se permitiu ficar muito animado. "Eu fui muito cauteloso em minha resposta emocional porque aquilo não era definitivo. Eu não ouvi nada oficial. Soube pela imprensa da mesma forma que todos souberam", disse.

Ele e sua esposa discutiram sobre o que eles fariam com o dinheiro que podiam receber em breve. Decidiram, assim como Cerilli e sua esposa, que provavelmente não iriam fazer muita coisa. "Eu tenho um estilo de vida muito chato perante a opinião da maioria das pessoas. Eu não ia sair para festejar, eu não iria comprar uma garrafa de champanhe de US$ 1 mil para derramar sobre astros do rap. Não importa quanto dinheiro eu tenho, eu provavelmente irei sempre usar calça jeans e uma T-shirt na maioria dos dias."

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.