Um quinto dos artigos científicos de genética tem erros causados pelo Excel

Por Redação | 23 de Agosto de 2016 às 19h02

Deparar com um problema técnico que atrapalha o fluxo de trabalho é algo bastante comum quando utilizamos softwares que otimizam processos, mas quando isso é frequente pode ser um grande problema. Cientistas australianos identificaram uma falha na conversão de nomes de genes no Microsoft Excel que afetou 20% dos papers de genética publicados.

Segundo o artigo "Erros em nomes de genes são comuns na literatura científica", dos cientistas Mark Ziemann, Yotam Eren e Assam El-Osta, as configurações padrão do Excel convertem os nomes dos genes para datas e pontos flutuantes, o que pode ter causado divrgências de genes em aproximadamente um quinto dos principais artigos de genética.

A equipe usa como exemplo a entrada do gene SEPT2 (Septin 2), que é convertido para "2-Sep", a abreviação da data 2 de setembro em inglês. Apesar de não poderem apresentar uma solução para o problema, os cientistas declararam que a intenção era chamar a atenção para ele, bem como para sua recorrência.

Um índice de erro de 20% está longe de ser baixo para ser desconsiderado. Uma das soluções apontadas envolveria uma mobilização acerca do erro via plataforma de suporte Excel UserVoice ou pela conta da Microsoft no Twitter para que uma correção pudesse ser desenvolvida.

Fonte WinBeta

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.