Software do MIT "ouve" sinais emitidos pelo seu carro e indica reparos iminentes

Por Redação | 25 de Outubro de 2017 às 17h44

Fruto de uma pesquisa do MIT, um novo software que pode começar a ser comercializado dentro de dois anos é capaz de, em sincronia com seu carro, informar pela tela do smartphone quando o veículo precisar de algum tipo de manutenção inesperada, como encher pneus, substituir filtros de ar ou aprimoramento do motor.

Para "ler" as informações do carro, o software analisa sons e vibrações do veículo por meio do microfone e acelerômetro do smartphone, não sendo necessário instalar nenhum tipo de equipamento adicional. Com esse tipo de diagnóstico em mãos, o motorista pode se adiantar em reparos antes que um problema de verdade aconteça, economizando em média US$ 125 por ano, enquanto motoristas de caminhões podem economizar até US$ 600 no período.

Um dos autores do estudo declarou que, com os smartphones que temos disponíveis hoje em dia, "a sensibilidade é tão alta que você pode fazer um bom trabalho de detectar os sinais relevantes sem precisar de nenhuma conexão especial", mas um suporte especial no painel poderia aumentar ainda mais esses níveis de precisão. Ainda assim, nos testes realizados, a precisão dos sensores do smartphone é de mais de 90%, e os testes de detecção de falhas não produziram falsos positivos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Usando o exemplo dos filtros de ar do veículo, os sons de um motor podem revelar sinais indicando que o filtro está obstruído. Isso porque os filtros em bom estado permitem que mais partículas passem por eles e, à medida em que há acúmulo de partículas de sujeira, seus poros são reduzidos, restringindo o fluxo de ar ao motor, o que emite ruídos diferentes de quando tudo está em perfeito estado.

Já para saber se os pneus estão ficando carecas, precisando de uma substituição em breve, os pesquisadores usaram uma combinação de coleta e análise de dados. Seu sistema usa o GPS do smartphone para monitorar a velocidade do veículo durante seus trajetos percorridos e, então, os dados de vibração capturados pelo dispositivo podem ser usados para determinar a velocidade em que as rodas estão girando, o que, por sua vez, pode prever o desgaste dos pneus.

Neste momento, o sistema está sendo testado com um protótipo de aplicativo, e testes em campo serão realizados dentro de seis meses. Já uma versão comercial da novidade pode chegar em um período de um a dois anos.

Fonte: Science Daily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.