Quase a metade dos softwares usados no Brasil não são licenciados, diz estudo

Por Ares Saturno | 05 de Junho de 2018 às 19h50

Apesar de a pirataria ter diminuído nos últimos tempos, com menos programas sem licença sendo usados hoje que há um ano, cerca de 46% dos softwares utilizados no Brasil não estão devidamente licenciados. Esse é um dado fornecido pela entidade formada pela aliança de diversas empresas de grande importância no mercado da tecnologia, como a Microsoft, Apple, IBM e Salesforce, chamada Business Software Alliance (BSA), que realiza o levantamento a cada dois anos.

O Brasil recorre menos aos softwares ilegais, quando em comparação aos outros países da América Latina. Entretanto, o uso de programas não licenciados no país ainda é marcadamente superior à média internacional, de 37%. Mercados mais consolidados e fiéis aos produtos originais apresentam estatísticas bastante diversas, como os EUA com apenas 15% de softwares piratas, e o Japão, com 16%.

Antônio Eduardo Mendes da Silva, diretor da BSA no Brasil, afirma: “O Brasil segue em tendência de queda, teve uma redução de um ponto percentual em relação a 2016, mas ainda está longe de um patamar ideal”.

Os problemas em se utilizar softwares não licenciados vão além de um dilema meramente moral: programas que não recebem atualizações oficiais constantes acabam por tornar a segurança digital mais falha, uma vez que estão mais expostos a vulnerabilidades e, portanto, a ciberataques.

Fonte: Folha

Pechinchas, cupons, coisas grátis? Participe do nosso GRUPO DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.