Microsoft lança campanha para incentivar garotas a programar

Por Redação | 08 de Março de 2016 às 12h30

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Microsoft Brasil lançou uma campanha para incentivar as garotas a programarem. A ação "Eu Posso Programar para Meninas" convocará garotas pelas redes sociais a partir de hoje (08) até o dia 28 de abril. A campanha é destinada a atingir garotas que queiram aprender a linguagem de código de uma maneira lúdica e divertida, um pontapé inicial para quem deseja atuar no mercado de TI.

Cerca de 15 ONGs que atuam no Brasil irão apoiar o projeto. Elas estão nos segmentos da educação, cultura, tecnologia e esporte. Além de impulsionarem a divulgação do projeto, as ONGs irão organizar turmas de meninas para as aulas na plataforma virtual eupossoprogramar.com, criada pela Microsoft com apoio de parceiros como parte do programa mundial YouthSpark, que visa abrir oportunidades para jovens em todo o mundo por meio do acesso à tecnologia.

As garotas que participarem do projeto irão entrar em contato com o conteúdo de nível básico oferecido pelo site, chamado de "Hora do Código", uma parceria entre a ONG Code.org e a Microsoft. No ambiente da plataforma há exercícios que serão feitos tendo como base dois títulos bastante conhecidos: Minecraft e Frozen. Com isso, a Microsoft espera que o aprendizado seja intuitivo e agradável para as jovens que estão começando no mundo da programação.

Assim que as meninas concluírem as aulas, elas receberão um certificado validado pela Code.org e pela Microsoft. Cada uma das futuras programadoras poderá postar em suas redes sociais a imagem do certificado utilizando as hashtags #Eupossoprogramar e #Meninaspodemprogramar e desafiar quatro amigas a participar do curso. Segundo a diretora de Comunicação e Cidadania Corporativa da Microsoft Brasil, Kátia Gianone, "a ideia é viralizar a campanha e agregar o maior número de pessoas".

Para ela, um dos objetivos da campanha "é proporcionar um conhecimento técnico para meninas e jovens mulheres, dando-lhes uma base para se tornarem desenvolvedoras de soluções aplicáveis em diferentes contextos, tanto de negócios quanto sociais, com o objetivo de criar oportunidades de empregabilidade e empreendedorismo". Kátia ainda ressalta que "a ação é importante no sentido de buscar mais espaço para as mulheres no mercado de trabalho de TI".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.