Google desenvolve plataforma para ensinar crianças a programar

Por Redação | 02 de Julho de 2016 às 11h57

Visando ajudar as crianças a aprenderem a programar, o Google desenvolveu uma plataforma batizada de Project Blocks, que permitirá ensinar com o auxílio de dispositivos e brinquedos programáveis. A empresa não pretende trabalhar no desenvolvimento dos produtos finais, mas sim disponibilizar aos programadores, designers e educadores uma plataforma com sugestões, componentes e documentações que possam ser utilizados na criação de soluções para que as crianças interajam com a linguagem de programação.

“Imagine o que aconteceria se nós tivéssemos 10 vezes mais pessoas desenvolvendo formas das crianças aprenderem codificação e pensamento computacional: não apenas da forma tradicional, mas com kits que ensinariam programação de diferentes formas, como criando música ou controlando o mundo físico”, explica Paulo Blikstein, diretor do Laboratório de Tecnologias de Aprendizado Transformativo da Universidade de Stanford e um dos parceiros do Google no projeto.

O Project Blocks é formado por 3 módulos distintos que se conectam entre si. O Brain Board concentra toda a capacidade de processamento, sendo o cérebro de todos os elementos que formam o projeto. O módulo pode controlar e fornecer energia a todos os elementos, além de se comunicar com outros dispositivos por meio de conexão Wi-Fi e Bluetooth. Já o Base Board tem como finalidade transmitir instruções e comandos para os outros elementos, criando cadeias de códigos. Por fim, o Pucks interage com outros elementos fora da cadeia do Project Blocks, tornando-se eficiente seja para tarefas simples, como apagar uma lâmpada, até mover elementos e tocar uma música. Os Pucks foram desenvolvidos para serem de baixo custo e podem ser tão simples quanto uma folha de papel.

Steve Vranakis e Jayme Goldstein, membros do Google Creative Lab, afirmam que "quando as crianças aprendem códigos, elas não aprendem apenas a programar um computador — elas estão aprendendo uma nova linguagem para a expressão criativa".

As primeiras experiências do Project Blocks serão limitadas, provavelmente, a algumas escolas nos Estados Unidos e terão início em breve. Caso a iniciativa seja bem-sucedida, o projeto deve se expandir para outras regiões e chegar a novas instituições de ensino para crianças e adolescentes.

Fonte: Google