CEO do Slack teme a entrada da Microsoft no mercado

Por Redação | 14 de Novembro de 2016 às 21h04

No que depender da Microsoft, o mercado de bate-papo corporativo vai ser seu próximo alvo — e ela promete uma artilharia bem pesada. Diante das investidas da gigante, o CEO de um dos players já consolidados no ramo, o Slack, mostrou sua preocupação depois que a empresa anunciou um software concorrente, chamado Teams.

"Fiquei paranoico com isso por um bom tempo", revelou Stewart Butterfield, chefe do Slack. Segundo uma reportagem de Rachel King, que escreve para a Nasdaq, a Slack Technologies está fazendo o possível para conseguir suportar a concorrência nesse meio de campo e continuar se destacando, mesmo com a chegada da tão temida Microsoft.

E já tem previsões dos analistas sobre as manobras das empresas: "O Microsoft Teams vai traçar um novo roteiro e vai firmar várias parcerias novas, mas até o momento isso não tem nada a ver com o Slack", diz Mike Gotta, vice-presidente de pesquisa do Gartner. E para assegurar sua posição no mercado, o Slack já começou a investir em novas parcerias de peso, com empresas como Google, Facebook, Atlassian e Symphony Communication.

Nos últimos dois anos, o Slack dominava o mercado de comunicação corporativa e acendia uma chama de esperança para os usuários, que até então contavam apenas com ele para conversar sobre negócios com outros executivos. Aliás, no mundo corporativo o e-mail ainda era a única forma de troca de ideias e conhecimento entre profissionais.

Apesar de a entrada da gigante do software soar como uma ameaça, o Slack não precisa se preocupar por ora. Em questões de perigo competitivo, parece que o cenário anda bem azul para o aplicativo, que vê sua base de usuários crescer a cada trimestre e já se encontra com mais de quatro milhões de usuários ativos (números de outubro), enquanto a Microsoft ainda precisa preparar todo o terreno para angariar adeptos ao Team.

Mas há um ponto que merece destaque: a plataforma da gigante conta com um grande trunfo, o Office 365, que vem como parte do pacote. Isso pode atravancar o crescimento do Slack no médio ou longo prazo, já que agrega um grande valor ao concorrente. No entanto, nada como esperar para ver as estratégias dos players nesse nicho: com certeza, quem tem a ganhar são os usuários.

Via WinBeta

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.