Adobe anuncia o fim do Flash para 2020

Por Redação | 25 de Julho de 2017 às 14h05

A Adobe anunciou nesta terça-feira (25) que vai encerrar definitivamente o suporte para sua tecnologia Flash até 2020. A companhia disse precisar destes últimos anos para incentivar criadores de conteúdo e desenvolvedores a utilizarem novas plataformas, principalmente formatos de código aberto e que funcionem também em celulares e tablets.

O fim do ciclo de vida do Flash também conta com a parceria de nomes como Microsoft, Apple, Google e Mozilla. Muitas delas notórias inimigas do formato, as companhias entendem a necessidade de conversão e adaptação e estão ao lado da Adobe nesse desligamento programado da tecnologia, que marca o fim de uma era na internet.

Cada uma das companhias tem seu próprio calendário. A Microsoft, por exemplo, disse que vai desabilitar completamente a integração com Flash nos navegadores Edge e Internet Explorer até meados de 2019 para que, em 2020, o Windows se torne definitivamente incompatível com a tecnologia. A Google permanece dando suporte até o final do período firmado pela Adobe, com os usuários vendo avisos e tendo de autorizar a execução do plugin em sites que ainda o utilizem.

O mesmo vale para a Mozilla, que vai continuar exigindo autorização e trabalhará com atualizações de segurança e funcionamento até 2020, caso elas sejam necessárias. Já a Apple, notória inimiga da tecnologia no mundo mobile, mantém o suporte no navegador Safari, no macOS, até a Adobe finalizar os trabalhos com a plataforma.

Uma das principais sugestões para quem precisa converter conteúdos e páginas web é o uso da tecnologia HTML5. De código aberto, ela funciona de forma transparente tanto em desktops quanto dispositivos móveis e não exige desenvolvimentos dedicados, adaptando-se automaticamente a formatos e tamanhos de tela.

A Adobe ainda informa que, até 2020, os trabalhos continuarão normalmente, não apenas em termos de parcerias, mas também com atualizações de sistema. Estas, inclusive, são essenciais, uma vez que o Flash sempre foi uma boa porta de entrada para ataques digitais e um dos motivos pelos quais muitos desenvolvedores abandonaram a plataforma, migrando para tecnologias mais seguras.

Fonte: Adobe

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.