Versão do Microsoft Office para o iOS já estaria pronta

Por Redação | 18.03.2014 às 12:30
photo_camera PPL Ware

Apesar de ter uma presença no Mac e ser o software de trabalho padrão da indústria, o Microsoft Office ainda não deu as caras no iOS. A ausência de uma solução do tipo fez com que os usuários preferissem outras opções conectadas à nuvem, como o Evernote, Google Docs ou até mesmo a suíte iWork, da própria Apple. Com anos de atraso, porém, o Word, Excel, PowerPoint e outros parecem estar prestes a embarcar para o mundo mobile da Maçã.

É o que afirma uma reportagem da agência Reuters, que analisa o tempo perdido pela Microsoft por não liberar seu principal conjunto de softwares também para o sistema operacional. Segundo os cálculos do veículo, a falta de presença faz com que a Microsoft perca US$ 2,5 bilhões por ano, além de levar os usuários a adotarem outras soluções que, eventualmente, podem acabar sendo preferidas também nos computadores.

A reportagem cita empresas que abandonaram completamente o Office e passaram a adotar soluções mais baratas e versáteis. É o caso do Quip, por exemplo, que está substituindo o Word em muitas startups dos Estados Unidos justamente por sua capacidade de sincronizar documentos e permitir alterações em diversos dispositivos, desde os computadores até tablets e smartphones.

“Razões políticas” seriam apontadas para essa demora no lançamento, as mesmas que, por exemplo, fizeram com que os usuários de Mac tivessem de esperar anos para ter acesso ao Office no OS X. As equipes de desenvolvimento responsáveis pelo Office não se dariam muito bem com o restante da empresa, o que estaria dificultando uma sincronização dos trabalhos e a colaboração entre todos os envolvidos em projetos desse tipo.

Acabar com esse tipo de coisa foi uma das ideias do ex-CEO Steve Ballmer com seu plano de "uma Microsoft única". As barreiras, porém, ainda permanecem e os diretores da companhia permanecem divididos. Segundo a reportagem, existem aqueles que acreditam que o Office deve permanecer apenas em sistemas da Microsoft, inclusive gerando oportunidades para a venda de tablets da linha Surface. Outros, porém, querem atingir o maior número possível de usuários.

Um dos principais exemplos disso é a ausência de uma versão do Office otimizada para telas de toque, justamente um dos pontos principais do Windows 8. Apesar de ter um sistema operacional que aproveita todas as capacidades desse tipo de interação, a suíte de aplicativos ainda parece presa ao passado. Embora já tenha se aderido à nuvem, ela ainda está longe de estar de acordo com os novos padrões de uso e necessidade dos usuários, principalmente os do segmento corporativo.

Mas agora, parece que os problemas já foram resolvidos e o Microsoft Office para iOS estaria pronto para ser lançado. Tudo depende agora do aval do CEO Satya Nadella, que estaria planejando lançar a suíte de aplicativos ainda no primeiro semestre de 2014, junto a uma nova edição dos softwares para o Mac OS X. Por enquanto, nada foi confirmado oficialmente pela Microsoft.