Photoshop ganha suporte a impressoras 3D

Por Redação | 17 de Janeiro de 2014 às 11h38

A Adobe anunciou uma série de mudanças nos softwares da Creative Cloud, serviço de assinaturas que reúne os principais aplicativos da companhia. A principal novidade é a ferramenta de finalização de modelos tridimensionais, permitindo agora que o Photoshop possa trabalhar em conjunto com impressoras 3D.

Empresas especialistas no ramo, como a fabricante Makerbot e o marketplace Shapeways, embarcaram com a Adobe nessa empreitada. O objetivo da companhia é fazer com que o Photoshop se torne um intermediário entre os softwares de criação de modelos e a fabricação dos objetos, permitindo finalizações, pequenas mudanças e retoques.

Então, o ideal é que o usuário já possua os trabalhos quase finalizados. O Photoshop é compatível com os principais formatos, como STL, 3DS, KMZ e Collada e também é capaz de buscar potenciais problemas na construção dos modelos, que normalmente só podem ser descobertos durante a impressão.

A integração com a Shapeways também permite que o usuário estime os preços da obra completa, além das cores disponíveis no serviço. A Adobe promete que o processo é simples e poderá ser usado de maneira fácil, principalmente por quem já está acostumado com o Photoshop.

O software, ainda, ganhou uma ferramenta chamada 3D Perspective Warp, que permite a união de fotos produzidas de ângulos ligeiramente diferentes sem distorcer as linhas. Basta que o usuário indique a posição do objeto fotografado para que o Photoshop faça o trabalho de forma automática, unindo os dois arquivos da melhor maneira possível.

Outras adições

O aplicativo de edição de imagens, porém, não é o único destaque dessa atualização. O Illustrator, por exemplo, recebe uma nova ferramenta de lápis para facilitar a vida dos que gostam de desenhar à mão. Já o InDesign aprendeu a lidar melhor com arquivos no formato ePub, principalmente no que toca a utilização de hyperlinks nos livros virtuais.

Em outra novidade que deve agradar muita gente, o pacote de fontes Typekit, da própria Adobe, agora está disponível também no desktop a partir de qualquer aplicativo da Creative Cloud. Mudanças técnicas para melhorar a performance de todos os softwares também foram realizadas pela empresa.

Por fim, a empresa anunciou que está resetando todos os períodos de testes da rede de aplicativos. Agora, todos aqueles que já experimentaram os 30 dias gratuitos das ferramentas da empresa têm a chance de utilizá-las novamente por mais um mês, em uma tentativa da Adobe de atrair novos assinantes com a chegada das novas ferramentas.

No Brasil, a assinatura da Adobe Creative Cloud custa a partir de US$ 49,99, cerca de R$ 120, por mês.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.