Internet das Coisas é a aposta da Microsoft para modernizar o metrô de Londres

Publieditorial | 14 de Agosto de 2014 às 13h34
photo_camera Reprodução

São raras as pessoas que hoje em dia conseguem viver ou permanecer desconectadas por alguns minutos. Também não é para menos: se há alguns anos nós praticamente só tínhamos acesso à Internet aos fins de semana nos computadores de mesa, hoje a conectividade está na palma das nossas mãos nos smartphones e tablets.

Contudo, uma das grandes apostas da informática para o futuro próximo transborda o conceito de conectividade entre pessoas e o leva para pequenos dispositivos, que se comunicam entre si na chamada "Internet das Coisas". Também conhecida como IoT, a Internet das Coisas está evoluindo rapidamente de conveniência básica para oportunidades inovadoras de economizar dinheiro e otimizar experiências.

É o caso, por exemplo, do transporte público. A partir de sistemas inteligentes, que se comunicam entre si, é possível monitorar, gerenciar e automatizar as "coisas" que compõem o transporte público. Nesse sentido, a Microsoft vem trabalhando em parceria com a telent e o CGI para modernizar os sistemas do metrô de Londres e ajudá-lo a conectar desde escadas rolantes até sistemas de ar condicionado e comunicação para melhor atender os usuários.

Tudo é feito através da coleta e análise de dados de sensores e equipamentos inteligentes, que monitoram temperatura, umidade e alertas de problemas e os enviam para uma central. A partir daí, é possível analisar essas informações por meio de aplicativos móveis, navegador de Internet ou alertas de texto.

Todo o processo é bastante curioso e comprova que é possível sim conferir inteligência às "coisas" e serviços. Se você se interessou pelo assunto, pode conferir o vídeo de um preview lançado pelo London Underground em parceria com a Microsoft e o Azure Intelligent Systems logo abaixo:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.