EngineHere aposta na aproximação aluno-professor para ensinar programação

Por Redação | 03 de Janeiro de 2014 às 14h05

Há quem diga que saber programar computadores será algo essencial num futuro próximo e que todas as pessoas deverão entender um pouco sobre o assunto para serem consideradas alfabetizadas. O problema é que aprender programação não é algo tão trivial ou fácil quanto aprender sobre história ou geografia, por exemplo. É bem verdade que existem inúmeros sites que prometem ensinar o assunto a qualquer pessoa e torná-la um programador de computadores num piscar de olhos. No entanto, nem sempre eles funcionam para todo mundo.

Pensando nisso foi que Benjamin Plesser fundou o EngineHere, um site especializado em ensinar pessoas a programarem. Desenvolvedor de software por ofício, Plesser notou que os tutoriais disponíveis na web são um instrumento de aprendizagem de mão única e que desencorajam os alunos a explorarem e aprenderem sobre o assunto. Por isso, com o EngineHere, Plesser oferece uma forma dos estudantes colaborarem com outras pessoas e receberem dicas e conselhos de outros desenvolvedores mais experientes.

O serviço oferece um leque variado de cursos que são ministrados por professores e podem custar até US$ 300, dependendo da quantidade de aulas. As salas de aula virtuais são limitadas a pelo menos 10 alunos e no máximo 20 e, de acordo com Plesser, tem como principal diferencial justamente a "simulação de uma sala de aula tradicional, presencial".

O instrutor aparece para responder dúvidas e questionamentos e para apresentar problemas a serem resolvidos em grupos, ali mesmo, no navegador. "Essa é uma ferramenta educacional incrível e única", diz Plesser ao comentar sobre a solução adotada pelo EngineHere, totalmente feita com software livre e baseada na tecnologia de comunicação em tempo real, a WebRTC. Com ela, o aluno não só codifica online em tempo real, mas também executa o programa e comprova se o resultado esperado foi obtido ou se ocorreu algum erro.

A expectativa é que o número de cursos oferecidos pela iniciativa aumente à medida que o programador busca por outros profissionais que tenham interesse em lecionar por lá. Se você estiver interessado em aprender ou em ensinar, pode acessar o site oficial do EngineHere e fazer sua inscrição. O único porém é que as aulas são ministradas em inglês.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.