Conheça o ReFS, novo sistema de arquivos do Windows 8

Por Ultra Downloads
Logo oficial Microsoft

Utilizado desde 1993 com a introdução do Windows NT 3.1, o sistema NTFS (New Type File System - Novo Tipo de Sistema de Arquivos) parece estar com os dias contados com a chegada do Windows 8 e do Windows Server 2012. Embora ambos os sistemas ainda não tenham sido lançados, a Microsoft já liberou em seu blog oficial Building Windows 8 MSDN que irá adotar um novo sistema de arquivos: o ReFS (Resilient File System).

Logo oficial do Windows 8

Criticado por grande parte da comunidade técnica por ser um sistema de arquivo bastante inferior ao utilizado por outros sistema operacionais, o NTFS é um dos mais utilizados atualmente por ser o único que suporta os sistemas mais novos sem grandes limitações, como o Windows Vista e Windows 7. Outros sistemas de arquivos, como o Ext3, Ext4 e ReiserFS utilizados no GNU/Linux e HFS e UFS utilizados no MacOS sempre se mostraram mais eficientes, rápidos e menos propensos à fragmentação.

Windows 8 logo small

Dentre as características que mais chamaram a atenção no ReFS está o alto grau de compatibilidade com discos NTFS, verificação e correção automática de erros no disco com o uso de ferramentas mais avançadas, foco em aplicações de alta escala, como grandes servidores, melhor suporte ao Bitlocker (mecanismo de criptografia nativo do Windows) e suporte a discos de até 16 exabytes (ou 16,77 milhões de terabytes), com planos de extensão para até 256 zettabytes (ou 274,87 bilhões de terabytes), contra "apenas" 16 teraytes suportados pelo NTFS (lembrando que 1 terabyte é igual a 1024 gigabytes, e os maiores discos do mercado atualmente alcançam 3 TB).

O ReOS é capaz de suportar arquivos da ordem de Zettabytes

Os novos recursos implementados lembram o ReFS como uma forma menos desenvolvida do ZFS ("Zettabyte" File System), sistema de arquivos desenvolvido pela Sun Microsystems (atual Oracle Corporation) em 2004, originalmente desenvolvido para suportar o openSolaris. Esse sistema prevê todos os recursos utilizados no ReFS e ainda alguns mais, como compressão e criptografia nativa.

Enfim, na prática para o usuário comum pouca coisa vai mudar. O sistema ReFS será mais eficiente que o NTFS, pois vai diminuir a quantidade de fragmentação de seus arquivos, e continuará compatível com as versões mais antigas de sistemas como FAT e FAT32.

E você, o que acha dessa mudança da Microsoft?