Code Club: projeto que ensina crianças a programar desembarca no Brasil

Por Redação | 10 de Setembro de 2013 às 14h02

Um projeto britânico que visa ensinar programação e linguagem computacional para crianças em idade escolar chegou ao Brasil. O chamado "Code Club" (em português: Clube do Código ou Clube de Programação) nasceu em Londres, fruto de um esforço que une designers e programadores que se voluntariam para ensinar tecnologia em colégios.

"Tenho tentado mobilizar ao máximo as coisas, e cada vez mais gente se mostra interessada", diz Hermann, ao jornal Folha de S.Paulo. "Muita gente só consome conteúdo na internet, em vez de também criar algo, enquanto a demanda por profissionais da área só aumenta."

Os grupos do Code Club Brasil devem ter cerca de 12 alunos, e as aulas devem ser colocadas em prática com a ajuda de voluntários para o programa. "A missão do CodeClubWorld.org é fazer com que cada criança tenha a oportunidade de aprender a programar. Para isso, fornecemos material de ensino e uma estrutura de voluntariado que apoia a realização de atividades extracurriculares ligadas à programação de computadores", explica o site do projeto.

Mais sobre o Code Club

O projeto nasceu em abril de 2012 pelas mãos da designer Clare Sutcliffe e da desenvolvedora de interface Linda Sandvik. Logo no início, a iniciativa voluntária foi um sucesso, com 1.142 pessoas se inscrevendo para o mailing list voluntário no primeiro dia de lançamento do clube. Os clubes são construídos em torno de tarefas práticas, onde as crianças colocam a mão na massa para criar jogos e até mesmo controlar robôs.

No Reino Unido, os clubes aliaram-se a um esforço nacional mais amplo para reformular as aulas de informática nas escolas. "Estamos ensinando física nas escolas, porque o nosso mundo é governado pelas leis da física. Agora estamos na era digital e seria estranho não para ensinar as crianças como programar computadores para criar as aplicações e ferramentas que usamos todos os dias", disse Sutcliffe à Wired.

Em fevereiro de 2013, o Code Club precisava de apoio financeiro para continuar seu projeto, e então uma boa notícia surgiu para injetar ainda mais ânimo nos voluntários: uma parceria com a ARM, a gigante do setor de semicondutores. Na ocasião, Stephen Pattison, vice-presidente de Relações Públicas da ARM, disse que a empresa acredita na importância de "inspirar e educar a próxima geração, não só sobre o uso da tecnologia, mas também sobre como a tecnologia realmente funciona". "Estamos apoiando o Code Club: estamos dando-lhes dinheiro, alguma experiência, e algumas pessoas", completou Pattinson.

Code Club UK

Voluntário ensina alunos no Code Club no Reino Unido (Foto: Reprodução / Code Club UK)

Também no início deste ano, o braço filantrópico do Google forneceu fundos para a Raspberry Pi Foundation. O financiamento do gigante da web forneceu 15.000 Raspberry Pi (modelo B) para crianças em idade escolar em todo o Reino Unidos. Dentre esses equipamentos, 3.000 foram destinados ao Code Club.

Em junho deste ano, o projeto se expandiu do Reino Unido para outras regiões do mundo e se tornou uma rede mundial de atividades extracurriculares gratuitas. Além do Brasil, países como Estados Unidos, Alemanha, Índia e Itália já aderiram ao Code Club.

Atualmente, o Code Club está presente em mais de 1.000 colégios no Reino e o objetivo é fazer com que 25% de todas as escolas da região (cerca de 5.000 instituições) participem no programa em 2014. Para o Brasil, o projeto também é ambicioso: "Nosso sonho é que cada escola do Brasil tenha um clube de programação onde as crianças possam aprender informática. Temos quase 200 mil escolas no Brasil, temos muito trabalho pela frente, mas acreditamos que isso seja possível", diz o Code Club Brasil.

No site do Code Club Brasil podemos ver exemplos de aulas, que precisam de voluntários interessados em participar do projeto e ensiná-las. Diversos cursos são constantemente criados. Os cursos 1 e 2, por exemplo, são mais básicos e utilizam a ferramenta Scratch para ensinar as bases de programação de computadores. O curso 3 introduz o desenvolvimento web usando HTML e CSS. No curso 4, eles ensinam Python e assim por diante.

Os voluntários atuam em locais próximos de suas casa, uma hora por semana e os interessados em criar seu próprio clube de programação podem entrar no site brasileiro do projeto para ter mais informações de como participar dessa iniciativa.

CodeClub Brasil
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.