Aprenda a instalar o Ubuntu no computador sem desinstalar o Windows ou Mac OS

Publieditorial | 08 de Maio de 2014 às 01h15

Muitas pessoas se entusiasmam quando conhecem o Ubuntu mas acabam desistindo de experimentar o sistema operacional por não estar disposto a particionar os discos rígidos ou medo de danificar a instalação do Windows ou OS X.

Quem desiste antes mesmo de tentar não sabe que é possível instalar o Ubuntu em uma máquina virtual, isto é, um software que simula um computador dentro do seu computador físico. Assim, é possível explorar as características do sistema operacional como se ele fosse apenas mais um aplicativo do seu PC ou Mac.

Para este tutorial, usaremos dois softwares principais. Primeiramente, o Ubuntu Linux, que pode ser baixado gratuitamente pelo site oficial do projeto. Além disso, também trabalharemos com o VirtualBox, um dos softwares de virtualização mais populares do mercado. Mas antes de colocar a mão na massa, algumas explicações.

O que é o Ubuntu Linux?

De todos os sabores de Linux disponíveis na internet, o Ubuntu é, sem dúvidas, um dos mais populares. Financiado pela empresa sul-africana Canonical e desenvolvido em conjunto com centenas de colaboradores espalhados pelo mundo, o Ubuntu Linux possui cerca de 20 milhões de usuários, de acordo com estimativas publicadas em 2011.

Ubuntu Quantal

E apesar de ser bem adaptado para o desktop de usuários finais, o Ubuntu também é muito popular em servidores. O sistema está presente em 22% dos websites construídos em cima de servidores Linux, perdendo apenas para o Debian GNU/Linux, sistema do qual o Ubuntu deriva.

Como se não bastasse, a distribuição criada pela Canonical também está chegando em uma versão mobile, instalado em smartphones e outros dispositivos compatíveis que vêm sendo chamados de "Ubuntu Phone".

O que é o VirtualBox?

Você já instalou emuladores de videogames, carregou ROMS e se divertiu com games clássicos de NES ou Mega Drive em seu computador? Se sim, uma boa notícia: o funcionamento de uma máquina virtual não é tão diferente, apesar de exigir mais recursos do computador.

VirtualBox Logo

Enquanto os emuladores de videogames tentam simular o funcionamento de consoles antigos, os softwares de máquinas virtuais emulam um computador completo, com suporte para internet, USB, drives e tudo o que uma máquina real poderia ter. É como se dentro de uma janela do Windows, Linux ou Mac OS X, você tivesse acesso a um novo computador. E o melhor: por ser virtual, você pode fazer o que quiser com ele, sem a preocupação de danificá-lo.

Existem diversos softwares capazes de criar máquinas virtuais e um dos mais usados é o VirtualBox, sistema lançado em 2007 e adquirido pela empresa Oracle junto com a Sun Microsystems, em 2010. Com a aquisição, o produto acabou sendo renomeado para Oracle VM VirtualBox, mas, por questões de praticidade, muitos continuaram a chamá-lo de VirtualBox.

Faça o download do Ubuntu Linux

Para baixar o Ubuntu Linux, acesse o endereço ubuntu.com/download/desktop. Note que você precisa escolher entre duas versões: o Ubuntu LTS, conhecido por ser mais estável e ter menos atualizações, ou a última versão do Ubuntu, que apesar de conter todas as novidades, ainda não foi tão testado quanto a versão LTS.

Além disso, você precisará decidir entre baixar a versão de 64 ou 32 bits, de acordo com o processador presente em seu computador. Caso não tenha certeza de qual é o modelo do seu processador ou você tenha menos de 2 GB de RAM instalado na máquina, opte pela versão 32 bits para evitar problemas.

Por último, é bom avisar que você não precisa colaborar financeiramente com o projeto para baixar o arquivo. No fim da página, há um link direto para o download da imagem ISO ("Not now, take me to the download").

Download e instalação do VirtualBox

Você pode fazer o download do VirtualBox no endereço virtualbox.org/wiki/Downloads. Há versões diferentes para Windows, Mac, Linux e até Solaris, sistema operacional desenvolvido pela pela Sun e que possui certas similaridades com o Linux. A instalação inicial não oferece grandes complicações, seguindo o velho esquema “próximo-próximo-concluir”, já consagrado nos softwares para Windows.

Configurando o VirtualBox

Depois de instalado o VirtualBox e baixada a imagem ISO do Ubuntu Linux para desktops, vamos ao que interessa: configurar a sua primeira máquina virtual. Na janela de boas-vindas do software, clique em “New” (Novo), para iniciar a configuração.

Logo em seguida, dê um nome para a máquina, um apelido qualquer que torne fácil identificá-la. No menu “Type” escolha a opção “Linux” e em “Version” opte por “Ubuntu 64 bit” ou “Ubuntu 32 bit”, de acordo com o arquivo que você baixou anteriormente.

Criar máquina virtual no VirtualBox

Ao prosseguir com a instalação, o VirtualBox pedirá que você reserve uma determinada quantidade de memória RAM da máquina física para a máquina virtual. Recomendamos que não seja menos do que 512 MB e, se possível, 1 GB.

Configurar memória para Máquina Virtual

Logo em seguida, não se esqueça de criar um disco rígido virtual, alocando um pouco de espaço do HD real do seu computador. Recomenda-se um disco com o tamanho fixo de 8 GB de espaço disponível.

Depois disso, está tudo pronto. Caso queira conferir com mais detalhes todos os passos desta seção, consulte o artigo “Como criar uma máquina virtual com o VirtualBox”, que esmiuça ainda mais o processo.

Boot pelo CD

Antes de iniciar a máquina virtual recém-criada, alguns ajustes são necessários para garantir a inicialização pelo arquivo de instalação do Ubuntu. Para isso, clique em “Settings” (Configurações) e, em seguida, selecione a aba “System” (Sistema). Depois, reordene o sequência de boot, dando prioridade ao drive de CD.

Assim que concluir, clique na aba "Storage" (Armazenamento). No drive intitulado “Controller: IDE”, selecione a opção "Empty"(Vazio) e clique no ícone de CD presente no campo “Attributes” (Atributos), selecionando a opção que permite escolher um aquivo de CD/DVD virtual. É nesse momento que você deve procurar pela imagem ISO do Ubuntu Linux e carregá-la.

Configurando boot pelo CD

Dessa forma, a máquina virtual se comportará de maneira semelhante a um computador que ao ser ligado possui um CD de instalação do Linux em seu drive óptico. Depois de clicar em "OK", inicie a máquina virtual por meio do botão "Start". A partir de agora, a instação do Ubuntu será iniciada.

Instalando o Linux

A primeira tela exibida logo após a ISO do sistema ser carregada apresenta a possibilidade de escolher o idioma que será utilizado tanto para a instalação, quanto para o sistema em si. Portanto, depois de optar por “Português do Brasil” (ou outra língua de sua preferência), clique no botão “Instalar o Ubuntu” para prosseguir.

Instalação do Ubuntu Linux pelo VirtualBox

Depois disso, a instalação fará uma verificação do sistema para garantir que a máquina virtual possui espaço suficiente em disco. Nessa tela também há uma opção muito importante: clique em “Instalar esse programa de terceiros” para habilitar o suporte aos arquivos MP3. Como esse tipo de software é proprietário, o Ubuntu Linux, que se baseia nos ideais do software de código aberto, prefere que seus usuários decidam se desejam ou não instalar aplicativos comerciais, mesmo que sejam gratuitos.

Instalar software de terceiros no Ubuntu

Após definir o seu fuso horário, será a vez de configurar o usuário e a senha que serão usados com o Ubuntu Linux. Lembre-se de escolher uma senha razoável, que misture tanto letras quanto números.

Configuração de usuários no Ubuntu

Você também poderá criar uma conta no Ubuntu One, serviço de sincronização de configurações pela nuvem. Como isso também pode ser feito mais tarde, clique em “Login Later” para prosseguir. Depois desses passos, os arquivos começarão a ser copiados, de fato, para a máquina virtual. Quando o processo for concluído, será necessário reiniciá-la.

Ubuntu Linux no Mac, com VirtualBox

Em poucos segundos você poderá fazer o seu primeiro login no Ubuntu Linux que acabou de ser instalado. Assim, já é possível se divertir com o sistema operacional da Canonical de maneira fácil e segura. Afinal, se algo der errado, não vai comprometer a integridade do seu computador e, na pior das hipóteses, exigirá que os passos deste tutorial sejam repetidos.

Caso queira saber mais detalhes sobre a instalação do Ubuntu Linux, leia o nosso guia sobre o assunto.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.