Acabe com as músicas duplicadas em seu iTunes

Por Luciana Zaramela

Chega de desordem. Se você já está incomodado com tanta música duplicada na biblioteca do iTunes, chegou a hora de colocar ordem no seu player e ainda ganhar um espacinho no HD. É normal riparmos um disco duas vezes, ou baixarmos uma coletânea repleta de músicas que já temos.

Embora o iTunes tenha um recurso para "Exibir arquivos duplicados", há uma enorme falta de programas no mercado que se destinem a limpar ou "desduplicar" esses arquivos, e dos que existem, nenhum impressiona. Mas um, em especial, dá conta do recado: o iTunes Match.

A ferramenta da Apple

A ferramenta, que surgiu em novembro do ano passado, verifica toda sua biblioteca em busca de músicas vendidas pela Apple. Se forem encontradas músicas iguais, você poderá fazer o download desta música para outro computador, dispositivo móvel ou até fazer um upgrade da canção no mesmo computador, melhorando de qualidade.

Importante: você não precisa ter comprado, de fato, todas as suas músicas na Apple. Portanto, pode continuar tranquilamente com os passos seguintes.

Não é uma ferramenta gratuita, mas também não é cara: por US$ 24,99 por ano, você tem direito a usar e abusar do aplicativo. O problema é que, apesar de ser prático e até então indolor pagar essa quantia para remover músicas duplicadas em um ano, manter a ferramenta por mais tempo no computador exige mais dinheiro.

Como o iTunes Match é uma ferramenta que funciona tanto em Mac quanto em Windows, você pode usá-la para remover arquivos duplicados independente da plataforma. E ela encontra arquivos duplicados, como músicas que estão em mais de um álbum ou foram copiadas para a biblioteca umas duas ou três vezes.

Utilizando iCloud para acabar com arquivos duplicados

Deixe que o Match faça toda a sua tarefa - isso demorará um, dois ou mais dias, dependendo de quantas músicas você possui. Verifique toda a biblioteca de músicas e faça o upload para a nuvem da Apple, como se você estivesse a fim de criar uma nova biblioteca por lá. Quando terminar, você receberá uma mensagem do iCloud confirmando que toda a sua biblioteca está na nuvem.

É agora que tudo fará sentido: se você seguir todas as etapas e realizar o upload, verá que os arquivos duplicados não foram para a nuvem. Basta usar a matemática e observar que, de, por exemplo, 8.000 músicas que você tinha, apenas 7.000 irão para a nuvem. O próximo passo é trazer tudo que está na nuvem de volta para o computador, e, desta vez, tomando cuidado para não duplicar ainda mais os seus arquivos. Para isso, deve-se optar por 1) limpar tudo que existe no iTunes; 2) criar uma nova biblioteca para o iTunes; 3) baixar a biblioteca nova em outro computador.

Quando finalizar o download dos arquivos que você mesmo subiu para o iCloud, você confirmará que existem, sim, algumas músicas duplicadas; mas são faixas com o mesmo título, fazendo partes de álbuns diferentes. Para quem tem um álbum completo, não faz muito sentido deletar a música dele, certo? O iTunes Match reduz consideravelmente o número de arquivos duplicados, mas pode ser que ocorra um ou outro erro em relação a um mesmo álbum e ele retorne raros arquivos clonados.

Mesmo assim, o trabalho para remover os poucos arquivos que "passaram desapercebidos" por todo o processo vai ser muito menos dolorido. Afinal, remover 50 músicas duplicadas manualmente é melhor que remover as 1.000 do exemplo acima. É possível que ocorram alguns erros como "arquivos não legíveis" em suas músicas. Portanto, é sempre bom previnir e ter um backup antes de zerar a biblioteca para baixar tudo do iCloud.

Se você fizer todo o processo de remoção e quiser encontrar arquivos duplicados, a dica é: vá até a aba "Músicas" em sua biblioteca do iTunes e clique em "Arquivo > Detectar arquivos duplicados". Organize a lista por nomes e verifique se realmente são arquivos clonados. Se encontrar arquivos idênticos, basta clicar com o botão direito em uma das músicas e selecionar "Delete" para removê-la. Lembre-se de remover a música do iCloud também, clicando na opção presente na caixa de diálogo que surgir.

Um ponto importante: todas as músicas que você baixar do iCloud virão com qualidade de 256 kbps e no formato AAC. Se você quiser tudo em formato MP3, terá de convertê-las no próprio iTunes. Vale o sacrifício. Para muita gente, as músicas neste formato não são nenhum problema, pois rodam perfeitamente em muitos dispositivos, inclusive, em todos da Apple.

Pronto, agora você está livre de arquivos duplicados e de toda a bagunça em sua biblioteca!

Os ícones

Perceba que ao lado de suas músicas que foram baixadas do iCloud, existe um pequeno ícone. Se não visualizar o status destes ícones, basta clicar em "Visualizar > Visualizar opções" e clicar na caixa "Status do iCloud", marcando a opção "iCloud Download".

Se você visualizar um ícone com uma pequena nuvem e uma setinha para baixo no centro dela, significa que tais músicas estão disponíveis para download. É só clicar e escolher a opção "Download". Lembre-se de ter cuidado para não clicar na opção "Delete" no iCloud - do contrário, música nenhuma poderá ser baixada para seu computador.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!