Divisão de saúde da Alphabet anuncia smartwatch para estudar doenças

Por Redação | 17 de Abril de 2017 às 15h49
photo_camera Divulgação

A Verily, divisão da Alphabet voltada para pesquisas científicas e projetos na área da saúde, anunciou na última sexta-feira (14) um protótipo de relógio inteligente capaz de monitorar e captar dados do corpo humano com muito mais profundidade do que outros dispositivos no mercado.

Batizado de Study Watch, o acessório conta com múltiplos sensores para rastrear sinais fisiológicos e ambientais. Graças a um poderoso processador que codifica algoritmos em tempo real, o smartwatch já é capaz de armazenar dados como eletrocardiogramas, batimentos cardíacos, atividade eletrodérmica e movimentos inerciais, que por sua vez podem ser usados para ajudar nos estudos de diversas doenças.

Segundo a companhia, o produto tem um sistema de compressão que permite guardar "semanas de informações brutas", dispensando a necessidade de transferir esses dados frequentemente. Por segurança, todos os dados são criptografados e carregados na nuvem de forma instantânea. Também estão garantidas atualizações de software "over-the-air" (OTA), permitindo melhorias em sua interface de uso e inclusão de novos aplicativos.

Quanto ao design, a empresa optou por um bem simples, com uma tela que sempre estará ligada para mostrar as horas — o relógio não deve mostrar nenhuma notificação, como acontece nos modelos atuais. Já a bateria tem capacidade para durar até uma semana.

Por enquanto, o Study Watch não estará disponível para venda. A Verily disse que a ideia é usar o smartwach apenas para fins de pesquisa, incluindo um estudo para investigar o Mal de Parkinson e um outro chamado Baseline, que vai examinar 10 mil pessoas ao longo dos próximos cinco anos.

Fonte: Verily Blog