Apple está sendo processada por problemas na tela do Watch

Por Felipe Demartini | 08 de Junho de 2018 às 10h05
Tudo sobre

Uma nova ação de classe contra a Apple foi aberta na justiça da Califórnia, nos Estados Unidos, alegando problemas na tela do Watch. De acordo com o processo, o relógio inteligente tem um display que pode rachar e se soltar do restante do corpo do aparelho, seja por uso contínuo, condições de temperatura ou outros fatores, como um inchaço da bateria e outros componentes internos.

O processo foi aberto por Kenneth Sciacca, em nome de todos os donos de Apple Watch nos Estados Unidos, mas não especifica modelos, gerações ou tamanhos de dispositivos. Pelo contrário, a ação de classe alega que todas as versões do produto estão sujeitas à falha, que pode aparecer apenas semanas após a compra ou, então, levar anos para ser detectada. A reação da fabricante, entretanto, seria sempre a mesma: negar o reparo e afirmar que o problema aconteceu por mau uso dos próprios utilizadores.

Sendo assim, em seu processo, o maior interesse de Sciacca não parece ser financeiro – ele pede reparação de US$ 5 milhões, a ser dividida entre todos que tiveram que pagar o conserto do próprio bolso –, mas, sim, informativo. Ele pede que a Apple admite a falha e mude sua postura em relação à garantia e cobertura, admitindo o problema e garantindo o suporte àqueles que forem afetados por ele.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A ação não especifica versões do produto, mas traz imagens do defeito que, em sua maioria, afeta as versões do dispositivo com tela Safira. O material, mais resistente a riscos, também é menos maleável, o que poderia levar o componente a soltar do restante do corpo do dispositivo no caso de batidas ou alterações de tamanho nos espremidos componentes internos.

Admissões anteriores de problemas já foram feitas pela Apple, por exemplo, no caso da bateria. Planos de garantia estendida e suporte a clientes foram anunciados pela empresa para garantir a cobertura de falhas relacionadas ao inchaço do componente, que poderia apresentar deformações devido à temperatura de utilização e também eventuais batidas. Não houve, entretanto, nenhum comentário sobre falhas costumeiras acontecendo nas telas.

Reclamações nos fóruns e lojas da Apple seriam alguns dos indícios de uma falha generalizada, da qual a Apple teria conhecimento desde 2015. Agora, Sciacca deseja obter essa admissão judicialmente, afirmando que, ao ocultar o problema, a fabricante estaria indo contra leis federais dos Estados Unidos e também legislações dos Estados em que atua, como forma de esconder fatos materiais para proteger números de vendas.

O processo, então, pede um julgamento e também uma certificação de classe, além de abrir as portas para que outras ações coletivas sejam iniciadas em mais Estados – essa, inclusive, é uma grande possibilidade agora que o problema foi divulgado, e deve aumentar a pressão sobre a companhia. A Apple, entretanto, não se pronunciou sobre o tema.

Fonte: VentureBeat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.