Android Wear para iOS não tem suporte ao HealthKit da Apple

Por Redação | 03 de Setembro de 2015 às 12h30

O anúncio de que o Android Wear ganharia suporte ao iOS pegou muita gente de surpresa, principalmente por ser uma investida bem dura contra o Apple Watch. No entanto, não é porque os relógios inteligentes equipados com o sistema operacional da Google vão funcionar em seu iPhone que eles vão ter acesso a todas as suas funções.

Apesar de ter apresentado a novidade com bastante pompa, a empresa decidiu ignorar o HealthKit do iOS, algo que causou bastante estranhamento entre os usuários. Afinal, após confirmar que o Android Wear seria capaz de acompanhar seus passos, contabilizar as calorias gastas e de fazer várias outras leituras biométricas, a aposta mais natural era que esses dados fossem utilizados em conjunto com o sistema de saúde da Apple, mas essa é uma realidade que fora descartada pelo gigante.

Em entrevista ao site BuzzFeed News, a empresa confirmou que, ao invés do HealthKit da concorrente, ela optou por fazer com que o sistema se comunicasse diretamente com o Google Fit, sua própria plataforma de acompanhamento de saúde e de atividades fitness. E ela fez questão ainda de reforçar que essa foi uma decisão dela e não uma imposição ou bloqueio da Apple.

As razões para essa escolha não foram detalhadas, mas não é difícil imaginar o porquê, uma vez que é muito mais interessante ao Google agregar essas informações dentro de seus sistemas do que entregá-las à Apple. Além disso, a opção de usar o Google Fit não interfere em nada o funcionamento das funções do Android Wear e o único incômodo é que os usuários precisarão baixar um aplicativo a mais para executar a mesma tarefa de um app nativo do iOS.

Para amenizar os ânimos dos fãs mais desesperados, um porta-voz da companhia garantiu que o Android Wear para iOS possui suporte absoluto à grande maioria dos recursos que ele teria caso estivesse se comunicando diretamente com um dispositivo Android, o que significa que não é preciso entrar em pânico ou achar que a iniciativa vai ser um fracasso.

Ainda assim, essa falta de suporte pode ser bem desanimadora para os donos de iPhone que se empolgaram com a chegada do Android Wear e esperavam uma integração total entre os dois dispositivos. Sem a possibilidade de usar o HealthKit, o compartilhamento de dados entre os aparelhos fica um pouco mais complicado e o tão comentado ecossistema integrado perde um pouco de sentido, precisando de alguns intermediários para funcionar como deveria. Não é nada que torne a novidade menor, mas não deixa de ser frustrante.

Via: Apple Insider, BuzzFeed News

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.