Xiaomi Mi Note 2 é anunciado com configurações de dar inveja

Por Sérgio Oliveira | 25 de Outubro de 2016 às 07h21

Em evento realizado na madrugada desta terça-feira (25) em Pequim (China), a Xiaomi finalmente revelou ao mundo o Mi Note 2. Como muita gente já esperava, o aparelho chega com configurações de dar inveja e é mais parecido com o Galaxy Note7 do que esperávamos.

A semelhança já pode ser percebida quando olhamos para o aparelho. Com design curvo, o aparelho vem com uma tela OLED de 5,7 polegadas que se expande por ambas as laterais e dá a impressão que vai invadir a traseira do smartphone - um conceito muito parecido com o utilizado pela Samsung no falecido Note7. Contudo, diferentemente do que era especulado, a resolução aqui é Full HD e não QHD.

Outra característica que chama atenção é que o Mi Note 2 usa 77,2% de sua parte frontal para exibir imagem - uma proporção que a Xiaomi fez questão de ressaltar durante a apresentação do aparelho. Praticamente 10% superior à proporção do iPhone 7 Plus, a sensação que dá é que a tela do aparelho é maior do que aparenta ser.

Diferentemente do que era especulado, o Mi Note 2 não virá com um sistema de câmeras duplas. Ao invés disso, empresa apostou em um sensor Sony de maior qualidade

Diferentemente do que era especulado, o Mi Note 2 não virá com um sistema de câmeras duplas. Ao invés disso, empresa apostou em um sensor Sony de maior qualidade (Reprodução: Xiaomi)

Partindo agora para os componentes que dão poder de fogo ao phablet chinês, ele vem com um SoC Snapdragon 821 capaz de operar a até 2,35 GHz. O chip trabalha em conjunto com 6 GB de memória RAM LPDDR4 e 128 GB de armazenamento interno na versão mais potente do gadget. Uma variante um pouco mais modesta também será ofertada no mercado, com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento.

Também impressionam as especificações das câmeras empregadas pela Xiaomi no Mi Note 2. A fabricante contrariou os rumores e não adotou um sistema de câmeras duplas. Ao invés disso, a câmera principal utiliza um sensor Sony IMX218 Exmor de 22,5 megapixels com estabilizar digital de imagens capaz de capturar vídeos em 4K. Mais um punhado de tecnologias vêm embarcadas na câmera para compensar a ausência de uma segunda objetiva. É o caso, por exemplo, do sistema de foco PDAF que faz capturas com mais contraste e um compensador jitter em tempo real.

A câmera frontal também faz bonito e mostra que a Xiaomi não economizou ao adotar mais um sensor Sony, desta vez o IMX268, de 8 megapixels. O grande diferencial desse sensor é que ele não utiliza um sistema foco fixo e vem com foco automático. Além disso, algumas tecnologias da Xiaomi, como a Beautify 3.0, aparecem para ajudar a capturar selfies melhores.

Mi Note 2 virá em duas variantes de cor: prata e preta

Mi Note 2 virá em duas variantes de cor: prata e preta (Reprodução: Xiaomi)

Para finalizar a ficha de especificações, o Mi Note 2 é capaz de suportar até seis tipos de rede de telefonia e um total de 37 bandas diferentes. Vem com suporte a GPS, NFC, som de 24-bit / 192 kHZ DAC de alta qualidade e uma bateria de 4.070 mAh com suporte a Quick Charge 3.0. O reconhecimento de impressões digitais fica por conta da tecnologia ultrassônica da Qualcomm instalada sob a tela.

O modelo mais parrudo do Mi Note 2, com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, chegará ao mercado internacional custando o equivalente a US$ 520. A versão mais modesta, por sua vez, virá com uma etiqueta de aproximadamente US$ 415. Ainda não há data definida para o lançamento do aparelho - e, como você deve imaginar, são remotas as chances de ele desembarcar no Brasil.

Via Xiaomi (Twitter)

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.