Xiaomi Mi 11i vs Galaxy S21: qual o melhor topo de linha básico do mercado?

Xiaomi Mi 11i vs Galaxy S21: qual o melhor topo de linha básico do mercado?

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 01 de Abril de 2021 às 10h50
Divulgação/Xiaomi e Samsung

No último dia 29 de março, a Xiaomi realizou o evento que apresentou ao mundo quatro novos modelos da família Mi 11. Entre eles, está o Xiaomi Mi 11i, versão global do Redmi K40 Pro+, que chega para bater de frente com topos de linha mais acessíveis que não abrem mão de alto desempenho e de boa quantidade de recursos extras. O dispositivo conta com Snapdragon 888, 8 GB de RAM, até 256 GB de armazenamento e câmera tripla de 108 MP, custando significativamente menos que boa parte dos flagships.

Mas seria o Mi 11i uma boa escolha frente a tantos outros concorrentes de maior renome, como o Galaxy S21 da Samsung? Neste comparativo, o Canaltech coloca os celulares de Xiaomi e Samsung frente a frente, comparando suas principais características e recursos, para ajudar você a definir qual o melhor topo de linha acessível do momento.

Design

Em design, Samsung e Xiaomi mantém a fórmula base da estrutura em metal com tela e traseira em vidro ou plástico, mas tentam adicionar particularidades ao visual de seus aparelhos para destacá-los entre os concorrentes. O Mi 11i traz tela plana com bordas relativamente finas e um furo centralizado para a câmera frontal que a Xiaomi chama de DotDisplay, apontado pela empresa como o menor furo do mercado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Xiaomi Mi 11i nas cores Frosty White, Cosmic Black e Celestial Silver (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A traseira se destaca mais, graças ao módulo de câmera tripla em formato de pílula, que abriga os sensores maiores nas extremidades, acomoda a terceira lente no meio e agrupa o flash de LED duplo e o microfone para zoom de áudio à direita, em uma faixa nivelada abaixo do módulo, mas acima do painel traseiro. O Mi 11i é disponibilizado ainda nas cores Cosmic Black (preto), Frosty White (Branco) e Celestial Silver (Prata), com a última contando com um acabamento que muda de cor de acordo com o ângulo de incidência da luz.

Do lado da Samsung, o Galaxy S21 também traz tela plana, mas conta com bordas ainda mais finas e furo para câmera frontal ligeiramente maior. Assim como o concorrente chinês, sua traseira é seu maior destaque, contando com acabamento plástico fosco e um módulo de câmeras bastante diferenciado, feito em metal e que se integra ao frame do dispositivo.

Samsung Galaxy S21 nas cores Phantom White, Phantom Pink, Phantom Violet e Phantom Black (Imagem: Divulgação/Samsung)

Nele, os três sensores estão alinhados verticalmente, com o flash de LED posicionado no painel de plástico, logo ao lado do módulo. O S21 está disponível nas cores Phantom Black (Preto), Phantom White (Branco), Phantom Violet (Roxo com metal cor de cobre) e Phantom Pink (Coral).

Os aparelhos possuem tamanhos um tanto quanto diferentes, sendo o Mi 11i maior (163.7 x 76.4 x 7.8 mm vs 151.7 x 71.2 x 7.9 mm) e mais pesado (196 gramas vs 171 gramas). Além disso, o Galaxy S21 conta com certificação IP68 contra danos por água e poeira, enquanto o Mi 11i tem apenas proteção contra respingos (IP53), o que garantirá uma vida útil maior ao modelo da Samsung caso você seja do tipo desastrado.

Tela

  • Xiaomi Mi 11i: Super AMOLED de 6,67 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 120 Hz, Gorilla Glass 5
  • Samsung Galaxy S21: Dynamic AMOLED 2X de 6,2 polegadas, resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels, taxa de atualização de 120 Hz, Gorilla Glass Victus

Ambas as companhias também capricharam no quesito tela, oferecendo dois dos melhores painéis do mercado. O Xiaomi Mi 11i é equipado com um display Super AMOLED de 6,67 polegadas com resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels e taxa de atualização de 120 Hz. Sendo um painel E4 da própria Samsung, a tela do Mi 11i é compatível com HDR10+, promete atingir picos de brilho de respeitáveis 1.300 nits e reduzir o consumo em 15% em relação ao Samsung E3, ao mesmo tempo em que traz alta precisão de cores, com Delta E abaixo de 2. O painel é protegido por vidro Corning Gorilla Glass 5.

Enquanto isso, o Galaxy S21 conta com painel Dynamic AMOLED 2X de 6,2 polegadas com resolução Full HD+ de 2400 x 1080 pixels e taxa de atualização de 120 Hz. A Samsung não detalha o display adotado por aqui, mas é bastante provável que seja o mesmo E4 do rival em virtude de suas especificações. Também há pico de brilho de 1.300 nits no S21, com suporte a HDR10+ e altíssima precisão de cores, certificada para atingir 100% de cobertura da gama de cores DCI-P3, muito comum no cinema e que confere a alcunha de "Dynamic AMOLED 2X" ao painel. Aqui o vidro é Corning Gorilla Glass Victus, mais recente e resistente.

Câmeras

  • Xiaomi Mi 11i: 108 MP (Principal) + 8 MP (Ultrawide) + 5 MP (Macro)
  • Samsung Galaxy S21: 12 MP (Principal) + 64 MP (Telefoto) + 12 MP (Ultrawide)

Tanto o Mi 11i quanto o Galaxy S21 são equipados com um conjunto triplo de câmeras, mas há diferenças mais marcantes nesse quesito. O celular da Xiaomi é mais um dos lançamentos a contar com sensor principal ISOCELL HM2 de 108 MP, também desenvolvido pela Samsung, acompanhado de uma lente ultrawide de 8 MP com campo de visão de 119º e uma câmera macro de 5 MP. O aparelho traz os recursos de software que a gigante chinesa emprega em seus aparelhos mais recentes, como Modo Clone que replica o sujeito em fotos e vídeos, e é capaz de gravar em até 8K a 30 FPS.

O Mi 11i se destaca em câmeras pelo sensor de 108 MP e capacidade de gravação em 8K a 30 FPS (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

O Galaxy S21 é um pouco mais modesto em números, trazendo sensor principal de 12 MP, mas tem lente telefoto de 64 MP com zoom óptico de 1,1x e híbrido de 3x, além de uma câmera ultrawide de 12 MP. O dispositivo sul-coreano conta com sua própria gama de funções especiais, incluindo modo Pro e o Single Take, que gera automaticamente fotos, vídeos e GIFs. Curiosamente, apesar de contar com hardware capacitado, o flagship da Samsung limita suas gravações a 8K a 24 FPS.

Processamento e memória

  • Xiaomi Mi 11i: Qualcomm Snapdragon 888 (1x 2,84 GHz Kryo 680 + 3x 2,42 GHz Kryo 680 + 4x 1,8 GHz Kryo 680)
  • Samsung Galaxy S21: Qualcomm Snapdragon 888 ou Samsung Exynos 2100 (1x 2,9 GHz Cortex-X1 + 3x 2,8 GHz Cortex-A78 + 4x 2,2GHz Cortex-A55)

No departamento de processamento temos uma situação um pouco delicada, considerando que o smartphone da Samsung conta com duas opções de processadores a depender do país, com sua própria série de polêmicas. O Mi 11i chegou ao mercado equipado com um Qualcomm Snapdragon 888 5G, solução mais poderosa da companhia californiana no momento.

Além dos núcleos de baixo consumo Cortex-A55, o chipset conta com os novos Cortex-A78 de alto desempenho e o poderoso Cortex-X1 de máxima performance, desenvolvido para brigar de frente com os núcleos customizados da Apple, com todos renomeados para "Kryo 680" Gold ou Silver. O Snapdragon 888 do Mi 11i é acompanhado de 8 GB de RAM e de 128 GB ou 256 GB de armazenamento rápido do tipo UFS 3.1, sem possibilidade de expansão via MicroSD.

O Mi 11i e o Galaxy S21 são parte da batalha entre o Snapdragon 888 e o Exynos 2100 (Imagem: Reprodução/Samsung e Qualcomm)

O Galaxy S21 está disponível em algumas regiões, como os EUA, trazendo o mesmo Snapdragon 888, enquanto o restante do mundo, incluindo o Brasil, recebe a variante equipada com o Exynos 2100 da própria Samsung. Apesar de contar com a mesma configuração de núcleos do rival Snapdragon, também trazendo o poderoso Cortex-X1, o Exynos atinge clocks significativamente mais altos. Isso, no entanto, não é necessariamente uma vantagem.

O processador da Samsung consegue se sobressair em alguns testes de performance, empatar em alguns e perder em outros quando comparado ao Snapdragon 888, mas possui um problema: redução de desempenho diante do aumento da temperatura. O chip sul-coreano é instável e não consegue manter as altas velocidades em cargas de trabalho prolongadas, sofrendo o chamado thermal throttling (gargalo térmico, em tradução livre) muito antes que o rival. Acompanham os chips 8 GB de RAM e 128 GB ou 256 GB de armazenamento UFS 3.1, também sem suporte ao MicroSD.

Bateria

  • Xiaomi Mi 11i: 4.250 mAh com carregamento rápido de 33 W
  • Samsung Galaxy S21: 4.000 mAh com carregamento rápido de 25 W

O dispositivo chinês sai na frente no departamento de bateria, ao menos se levarmos em conta sua ficha técnica. O Mi 11i traz uma bateria de 4.250 mAh com carregamento rápido de 33 W, que promete reabastecer a célula de energia do aparelho em 52 minutos. Já o Galaxy S21 conta com um tanque ligeiramente menor, de 4.000 mAh, com carregamento rápido mais limitado de 25 W sem um tempo total de recarga anunciado. É provável, no entanto, que o dispositivo leve pouco mais de uma hora para encher a bateria, como vimos em seu antecessor.

Há muitos variáveis a se considerar quando falamos de autonomia, como as otimizações que cada sistema operacional emprega, mas na teoria o Xiaomi Mi 11i pode acabar entregando algumas horas extras em comparação ao Galaxy S21, ainda que ambos provavelmente serão capazes de durar por um dia inteiro sem grandes problemas.

Recursos extras

Nos recursos extras, a Samsung acaba tomando a frente com leve vantagem, por oferecer algumas funções a mais que o rival da Xiaomi. Entre os destaques do Mi 11i estão o sensor de luminosidade 360º, que varre o ambiente para adaptar o brilho e a temperatura de cor de acordo com o local; som estéreo com tecnologia Dolby Atmos para som mais imersivo; NFC; sensor infravermelho para controlar TVs e outros eletrodomésticos; leitor de digitais no botão de energia; Bluetooth 5.2; Wi-Fi 6; e motor linear no eixo X para vibração mais encorpada.

O Galaxy S21 se destaca no quesito de extras ao trazer funções especiais como o modo DeX e carregamento sem fio reverso (Imagem: Divulgação/Samsung)

Enquanto isso, o Galaxy S21 traz sistema de áudio estéreo otimizado pela AKG; sensor fitness ANT+ para melhor comunicação com acessórios e dispositivos de diferentes marcas; leitor ultrassônico de digitais de segunda geração da Qualcomm embutido sob o display; carregamento sem fio de até 15 W e reverso para acessórios de até 4,5W; Wi-Fi 6; Bluetooth 5.0; NFC; e o conhecido modo DeX da Samsung, que em conexão com ou sem fio, com um monitor ou TV, modifica a interface do celular para transformá-lo em um mini desktop.

Xiaomi Mi 11i vs Samsung Galaxy S21: qual vale mais a pena?

Se você busca por um flagship mais acessível que entregue o máximo de recursos possíveis, o Galaxy S21 é o aparelho que você procura. Caso bateria e performance sejam aspectos mais importantes para você, o Xiaomi Mi 11i pode ser uma escolha mais segura, graças ao Snapdragon 888 e à bateria mais generosa de 4.250 mAh que recarrega mais rápido.

No entanto, se levarmos em conta os preços, a escolha é mais complicada, considerando que o Xiaomi Mi 11i ainda não é vendido no Brasil e é necessário importá-lo, correndo o risco de taxação. Em sua versão mais simples, o celular da Xiaomi sai por 750 euros (cerca de R$ 5.073, em conversão direta), valor não muito diferente do rival sul-coreano.

Do lado da Samsung, o Galaxy S21 já pode ser encontrado por valores a partir de R$5.199, com infraestrutura total de garantia da empresa disponível no país. Fora isso, o dispositivo chinês não conta com suporte ou garantia oficiais no mercado brasileiro por enquanto, o que pode ser um forte ponto a se considerar na hora de adquirir um celular novo.

E você, leitor? Prefere arriscar e importar um Xiaomi Mi 11i, ou gosta mais da ideia de suporte e garantia nacionais do Galaxy S21? Concorda com nosso veredito? Comente conosco suas opiniões!

Xiaomi Mi 11i vs Samsung Galaxy S21: ficha técnica

Especificações Xiaomi Mi 11i Samsung Galaxy S21
Tela 6,67" Super AMOLED, Full HD+, 120 Hz 6,2" Dynamic AMOLED 2X, Full HD+, 120 Hz
Chipset Qualcomm Snapdragon 888 Qualcomm Snapdragon 888 (EUA)/Samsung Exynos 2100 (Global)
Memória RAM 8 GB 8GB
Armazenamento 128 GB ou 256 GB 128 GB ou 256 GB
Câmera traseira

108 MP (Principal)

8 MP (Ultrawide)

5 MP (Macro)

12 MP (Principal)

64 MP (Telefoto)

12 MP (Ultrawide)

Câmera frontal 20 MP 10 MP
Bateria 4.520 mAh com carregamento rápido de 33 W 4.000 mAh com carregamento rápido de 25 W
SO

Android 11 (MIUI 12.5)

Android 11 (One UI 3.1)

Extras Leitor de digitais lateral, NFC, Wi-Fi 6, Bluetooth 5.2 Leitor de digitais ultrassônico sob o display, Samsung DeX, recarga reversa sem fio de 4,5W, sensor fitness ANT+, Wi-Fi 6, Bluetooth 5.0

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.