Vendas de smartphones devem voltar a crescer no Brasil neste ano, aponta IDC

Por Rafael Romer | 26 de Janeiro de 2017 às 18h27

Após um 2016 complicado para o setor, as vendas de smartphones devem voltar a crescer no Brasil a partir deste ano, revelam as previsões de mercado divulgadas nesta quinta-feira (26) pela consultoria IDC. A expectativa é que o setor cresça 3,5% em 2017.

A retomada do mercado de smartphones, no entanto, não deve ficar por conta da melhora da economia do país – que ainda seguirá com baixo crescimento e alto desemprego nos próximos meses –, mas sim da necessidade de atualização da base instalada brasileira de aparelhos.

De acordo com a consultoria, cerca de 37% dos consumidores do país realizaram a última compra de um smartphone em 2015, e podem agora decidir pela troca do dispositivo por um modelo novo neste ano – levando em consideração o tempo médio de troca de smartphones no Brasil, de 2 anos.

Depois de cinco anos de altas consecutivas, o comércio nacional de smartphones começou a cair a partir de 2015, quando registrou uma baixa de 13,4% nas vendas em relação ao ano anterior, com cerca de 47 milhões de unidades vendidas.

Os dados consolidados de 2016 ainda não foram divulgados pela consultoria, mas a expectativa é que uma queda ainda mais significativa seja registrada, com entre 40 e 42 milhões de unidades vendidas. A estimativa é que o mercado brasileiro de smartphones é hoje avaliado em cerca de US$ 11 bilhões.

Realidade aumentada e virtual ainda em experimentação

Ainda na área de produtos, a IDC vê 2017 como um ano de expansão das tecnologias de realidade aumentada (AR) e realidade virtual (VR), mas ainda em período de "experimentação".

A consultoria estima que uma a cada dez grandes companhias com atuação voltada para consumidores finais devem fazer algum tipo de experimentação de marketing com as tecnologias neste ano. Segundo a IDC, áreas como arquitetura, serviços, varejo e industria estão entre aquelas com mais valor a tirar do VR e AR.

No mercado consumidor, as duas tecnologias também devem avançar. A expectativa é que a base instalada de dispositivos dobre neste ano no país, ultrapassando a marca de 100 mil produtos comercializados em 2017.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.