Apple ganha processo judicial relacionado ao Erro 53 nos EUA

Por Redação | 22.06.2016 às 07:18

Chega ao fim a “novela” do temível Erro 53 apresentado em iPhones no início do ano. Após diversos usuários terem visto seus smartphones terem sido praticamente inutilizados após o surgimento desse erro (que, por sua vez, apareceu em aparelhos cujo reparo foi feito em assistências não autorizadas que utilizaram peças de terceiros), foi aberto um processo judicial contra a Apple por conta dessa medida, que teria sido considerada abusiva. No entanto, agora, um tribunal dos Estados Unidos encerrou o processo, dando ganho de causa à companhia de Cupertino.

Em fevereiro, quando o “causo” explodiu, um porta-voz da companhia chegou a declarar que a Apple estaria focando na segurança de seus dispositivos, fazendo com que não fosse possível simplesmente substituir o botão Home (responsável pela leitura de impressões digitais) para acessar um aparelho roubado, por exemplo. Mas, mesmo com essa explicação, a coisa não ficou muito boa para o lado da Maçã, já que muitos usuários, quando surpreendidos por algum problema em seu iPhone, acabam não tendo condições de pagar pelo alto custo de reparos em assistências oficiais e necessitam apelar para componentes fabricados por terceiros.

No mês passado, a Apple já havia liberado uma correção no iOS para reaver o acesso a dispositivos que apresentaram o Erro 53 e, portanto, mostrou à Justiça que estaria colaborando para solucionar o problema da melhor forma possível. A companhia até mesmo ofereceu reembolso para alguns dos usuários que pagaram por reparos por conta desse erro. E o esforço deu certo, já que agora o processo judicial envolvendo a falha foi oficialmente encerrado a favor da Apple.

De acordo com o juiz que analisou o processo, “no que diz respeito às alegadas omissões da Apple, a posição dos autores parece ser que a Apple deveria ‘ter divulgado que seus dispositivos seriam destruídos por características arraigadas se tivessem sido reparados em serviços independentes e, em seguida, atualizados para versões certas do iOS’. Mas o simples fato de uma empresa ter concebido um produto não significa que ela automaticamente esteja ciente de todas as potenciais falhas de design do mesmo”.

Fonte: Mac Rumors