Surge mais um relato de iPhone 8 Plus com tela descolada

Por Redação | 06 de Outubro de 2017 às 09h40

Mais um caso de iPhone 8 “partido ao meio” foi reportado na Ásia. O caso aconteceu na China e foi registrado por um usuário identificado como Liu, que recebeu um aparelho cuja parte da frente se descolou do restante da carcaça de metal enquanto ainda estava sendo transportado, antes mesmo da primeira utilização.

O cliente diz ter comprado o dispositivo de um revendedor por meio da internet. Ao se deparar com o dispositivo com a tela descolada, ele tentou ligá-lo, sem sucesso, notando também os componentes internos parcialmente expostos. Lui enviou o produto de volta ao fornecedor e agora aguarda uma solução do caso.

Caso registrado na China mostra iPhone 8 Plus com tela descolada do corpo.

A situação também foi levada à Apple, principalmente por marcar a primeira vez, registrada, em que um iPhone 8 Plus enfrenta o problema. Antes disso, na última semana, surgiram pelo menos dois relatos de que os modelos com telas menores também estariam enfrentando a falha. Coincidentemente ou não, todas as unidades defeituosas que apareceram até agora pertencem a usuários asiáticos.

No primeiro caso registrado, em Taiwan, a tela de um iPhone 8 se descolou do restante do corpo do aparelho durante o carregamento, o que indicaria uma falha na bateria. Entretanto, em uma segunda ocorrência, no Japão, o aparelho já chegou avariado às mãos do cliente, enquanto, em análise, não foi possível verificar nenhum tipo de estufamento ou deformação no componente.

O jornal chinês ThePaper, responsável por relatar o caso de Liu, também aponta o dedo para a bateria do iPhone 8, apesar de afirmar que não existem sinais de explosões ou danos graves ao dispositivo. A publicação também afirma que o cliente estaria encontrando dificuldades em receber suporte da própria Apple, devido ao fato de ter comprado o produto com um revendedor.

A empresa disse estar ciente da notícia, mas não se pronunciou sobre o assunto além disso. Na última semana, ela disse ter iniciado uma investigação sobre o caso para descobrir o motivo das falhas e orientou os usuários afetados a levarem os dispositivos às suas lojas oficiais. Isso garante tanto a reposição por um modelo novo quanto a entrega dos aparelhos problemáticos para que a fabricante possa investigar o que aconteceu.

Na internet, especialistas e curiosos apontam para um defeito na cola utilizada para manter o display fixado ao corpo do aparelho. Ela estaria perdendo suas propriedades e se soltando, provavelmente com o calor do transporte ou carregamento, indicando uma falha que pode acontecer com mais e mais usuários não apenas agora, mas em qualquer momento do ciclo de vida do smartphone. A ocorrência concentrada apenas na Ásia, porém, dão indicações de que nem todos os aparelhos podem ser afetados, mas apenas aqueles que pertencem a um lote específico.

Fonte: Reuters, The Paper

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.