Samsung pretende destronar Qualcomm com CPU remodelada e ajuda de rivais

Samsung pretende destronar Qualcomm com CPU remodelada e ajuda de rivais

Por Rubens Eishima | 13 de Agosto de 2020 às 15h00
Samsung

Os últimos anos da linha de processadores Exynos não têm sido fáceis, não só ficando para trás da linha Snapdragon, como também ameaçada por componentes da MediaTek e até da Huawei. Mas a fabricante sul-coreana não pretende ficar parada e, segundo a imprensa local, irá promover uma reformulação radical na sua próxima geração de processadores de ponta.

No final do ano passado, a empresa desistiu de projetar seus próprios núcleos de CPU, conhecidos pelo nome Mongoose, cuja última geração foi utilizada no chip Exynos 990 que equipa algumas versões dos Galaxy S20Note 20.

Pouco antes, ainda em 2019, a Samsung anunciou uma parceria com a AMD para o licenciamento de um núcleo de GPU (processador gráfico). Atualmente, os processadores Exynos utilizam GPUs Mali projetadas pela britânica ARM, caso da Mali-G77MP11 embarcada no Exynos 990.

Parceria com a fabricante de GPUs envolve uma versão especial da aceleradora Radeon (imagem: Samsung)

Ano novo, chips novos

Com as sanções norte-americanas praticamente eliminando a rival chinesa HiSilicon (Huawei), a Samsung e a Apple são as únicas fabricantes de celulares que produzem os processadores usados em seus aparelhos topo de linha (a produção dos chips básicos da família Kirin não foi afetada até o momento). Segundo o site Business Korea, a Samsung pretende aproveitar o momento para se estabelecer como a principal rival da Qualcomm e até, quem sabe, superar a norte-americana.

Além da parte gráfica nos novos Exynos ficar à cargo da GPU Radeon, a Samsung estaria desenvolvendo uma versão personalizada do núcleo Cortex-X1, anunciado em maio pela ARM. O novo núcleo promete um desempenho até 30% superior ao da CPU Cortex-A77, usada no Snapdragon 865.

Mesmo com a promessa de mais desempenho, vale citar que rumores apontam que  o sucessor do chip 865, conhecido até aqui como Snapdragon 875, também deve usar os núcleos Cortex-X1.

Para se diferenciar, além da GPU Radeon, a Samsung conta com melhorias nas unidades de processamento neural (NPU, para tarefas ligadas a inteligência articial), além dos modems.

A nova família de processadores Exynos é esperada para o começo de 2021, equipando versões da futura linha Galaxy S, com lançamento aguardado para o primeiro trimestre do ano.

Exynos 990 Exynos 9820
CPU de alto desempenho

2x Mongoose M5 @ 2,73 GHz

2x Cortex-A76 @ 2,5 GHz

2x Mongoose M4 @ 2,73 GHz

2x Cortex-A75 @ 2,31 GHz

CPU de alta eficiência 4x Cortex-A55 @ 2 GHz 4x Cortex-A55 @ 1,95 GHz
GPU ARM Mali-G77MP11 ARM Mali-G76MP12
Modem Exynos externo Exynos integrado
Fabricação Samsung 7nm Samsung 8nm
Modelos

Galaxy S20 e Note 20: Europa e América Latina

Galaxy S10 e Note 10 (Exynos 9825): Europa e América Latina

Fonte: Business Korea

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.