Samsung pode incluir estabilização óptica na linha Galaxy A ainda em 2020

Por Felipe Junqueira | 19 de Maio de 2020 às 13h55
Sam Mobile
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

Estabilização óptica de imagem não é um recurso muito comum em celulares intermediários. A Motorola incluiu essa função em alguns modelos da linha One e no G8 Plus no ano passado, enquanto a Samsung usou apenas no Galaxy S10 Lite, que já abre uma discussão sobre ser um intermediário premium ou um topo de linha de baixo custo.

Rumores que chegam da Coreia do Sul, porém, indicam que esse cenário está para mudar. Fontes da indústria de eletrônicos disseram ao site Sisa Journal que a Samsung planeja lançar modelos da linha A com OIS ainda em 2020. Isso significa que o conjunto de câmeras será ainda melhor, com fotos mais nítidas principalmente com pouca luz.

Uma das fontes disse à publicação que “funções de estabilização óptica de imagem serão incluídas em alguns modelos Galaxy A a serem lançados no segundo semestre de 2020”. No entanto, uma segunda fonte declarou que a fabricante estaria repensando em adotar OIS em modelos da linha no próximo ano.

Vantagens da estabilização óptica

Galaxy S10 Lite tem estabilização óptica de imagem (Foto: Canaltech)

Como já mencionamos, a estabilização óptica é usada para garantir maior nitidez à imagem. Ao tirar uma foto, dependendo do nível de luminosidade disponível, o smartphone pode precisar de um tempo de exposição alto para captar luz suficiente e fazer o registro da cena. E, quando maior for esse tempo, mais chance de a imagem acabar saindo borrada por conta das tremidas naturais de nossas mãos.

A OIS é um componente que tenta compensar esse balanço, mantendo a câmera o maior tempo possível na mesma posição. Isso evita imagens borradas sem precisar de um tripé para fotos com pouca luz, por exemplo. Nos celulares atuais, esse sistema também inclui soluções de software para ajudar a parte física.

É assim, por exemplo, que Apple, Samsung e Huawei conseguem entregar fotos no modo noturno tão nítidas mesmo ficando um tempão em exposição. No caso da OIS, as imagens ficariam melhores mesmo sem o uso do modo noturno, ajudando em cenários com luz média, por exemplo.

Função encarece o produto

Para incluir a estabilização óptica em uma câmera de celular, a fabricante precisa não apenas comprar o componente como fazer todo o processo de adaptação de sensor e lente no mecanismo. Isso aumenta o custo de produção tanto pelo componente a mais, que já não é barato, como na questão da manufatura.

É fato que o recurso melhora bastante a qualidade de fotos e vídeos, mas representa, também, um aumento no preço final do dispositivo. Ou seja: hora de se preparar para mais um salto nos preços dos Galaxy A.

A Samsung deve começar com os modelos premium, o que deve aumentar a distância entre os preços desses modelos mais “completos” para os mais básicos como Galaxy A01, A11 e A21 e sucessores.

Fonte: Sisa Journal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.