Samsung planeja Galaxy S8 mais 'clean', com câmera parruda e IA refinada

Por Redação | 27 de Outubro de 2016 às 22h05

Tem novidade quente chegando no ano que vem, e assim esperam os acionistas e fãs da Samsung. Hoje (27) foi dia de conferência com analistas da companhia, e o vice-presidente da sua divisão mobile, Lee Kyeong-tae, revelou que o próximo flagship vai chegar com um design mais "clean", uma câmera mais parruda e um sistema de inteligência artificial melhorado — o que deve ter a ver com a recente aquisição da Viv Labs, cujos cofundadores desenvolveram a Siri, assistente pessoal dos iPhones. Aliás, quando perguntado sobre este assunto em específico, Lee preferiu não comentar nada a respeito.

Além de "assuntar" o que o próximo Galaxy terá de especial, a conversa com os executivos também tratou de discutir os esforços da Samsung para minimizar o impacto sofrido pelo fracasso do Galaxy Note7. Isso, aliás, é importante para que a sul-coreana não repita o mesmo erro na próxima geração de smartphones e reconquiste seus clientes.

Segundo o ex-CEO da área mobile da empresa, J. K. Shin, a Samsung está trabalhando com órgãos reguladores e especialistas independentes a fim de dissecar tudo aquilo que pode ter levado o Note7 à falha, incluindo hardware, software e processos de fabricação. Shin ainda revelou que as investigações vão levar um certo tempo até que a equipe envolvida chegue a uma conclusão. Quando isso acontecer, a Samsung fará questão de publicar os resultados e explicar abertamente o real motivo que causou toda a confusão envolvendo o Note7.

Além dos assuntos mais quentes, independente do fiasco do modelo mesmo após o recall, é bom lembrar que a Samsung colheu bons frutos com seu Galaxy S7: ele se tornou o best-seller da companhia e rendeu excelentes lucros para seus cofres. Agora, o objetivo é colocar as coisas no trilhos e se concentrar bastante na produção do próximo telefone, que deve chegar em, no máximo, seis meses.

Muito trabalho pela frente

O desafio do Galaxy S8 será inédito e custará várias noites de sono perdidas aos executivos e funcionários da Samsung, pois além de ter que dar a volta por cima no prejuízo causado pelo Galaxy Note7, a empresa ainda terá que gerenciar bem o seu tempo e sua estratégia de mercado até lá — ao menos o suficiente para se manter em pé de igualdade em termos de marketing, já que, enquanto isso, a Apple, com o iPhone 7, e o Google, com a linha Pixel, estão a todo vapor.

Com informações do PhoneArena