Rumor: Apple está trabalhando em carregador sem fio

Por Redação | 17.09.2016 às 14:25

Que o iPhone 7 fez sua estreia e já chegou às mãos dos primeiros proprietários nesta sexta-feira (16) nós já sabemos. O que muita gente esperava, porém, como recurso no aparelho e que não foi apresentado no evento oficial de lançamento era a possibilidade de carregamento sem fio.

Apesar de a Apple não ter mencionado nem lançado o recurso na sua mais nova geração de smartphones, rumores indicam que, a partir de agora, o objetivo da Maçã é incorporar a tecnologia nos próximos aparelhos. A norte-americana firmou, ainda em 2014, uma parceria com a Energous, empresa voltada a soluções em energia para dispositivos, para finalmente criar um dock de indução — e só agora parece estar dando prioridade aos planos de inserir o recurso nos smartphones.

Batizada de WattUp, a tecnologia de carregamento sem fio da empresa especializada pode ser o grande diferencial da próxima geração de iPhones em relação às já conhecidas no mundo todo. Com ela, é possível aproximar um dispositivo de sua base de carga, sem necessariamente haver contato, e, por meio de radiofrequência, carregá-lo por completo. Basta posicionar o aparelho emissor corretamente em relação ao receptor e a mágica está pronta, podendo carregar até 12 dispositivos simultaneamente.

Aliás, outra característica interessante do WattUp é definir a taxa de energia que o transmissor deve usar para carregar cada dispositivo.

Apesar de a parceria já ter dois anos, os responsáveis da Energous nunca declararam com que empresas estariam negociando, mas deram uma dica de que havia acordos com uma das maiores companhias de eletrônicos de consumo do mundo. Segundo relatórios vazados, há documentos comprovando que a inventora do WattUp passou no teste de qualidade da Apple.

O jeito é aguardar até que o iPhone 8 dê as caras. Levando em consideração a ganância da Apple por um mundo sem fios, pode ser que o WattUp (ou qualquer tecnologia parecida) seja uma realidade da sua próxima linha de smartphones, que chega daqui a um ano.

Com informações do Pplware.