Produção de smartphones despenca no segundo trimestre de 2021

Produção de smartphones despenca no segundo trimestre de 2021

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 03 de Setembro de 2021 às 18h40
Divulgação/Samsung

Segundo relatório divulgado pela TrendForce, o número de aparelhos celulares produzidos no planeta chegou a 307 milhões de unidades no segundo trimestre de 2021, uma queda próxima a 11% em comparação com o período inicial deste ano.

O principal motivo da queda é o aumento de casos de COVID-19 em vários países da Ásia que possuem fábricas, como Índia e Vietnã — em conjunto com a já presente crise dos chips, que impacta principalmente a indústria automotiva e de smartphones. Mesmo assim, os números ainda são 10% maiores em relação ao mesmo período de 2020, quando a pandemia começava a se expandir por todo o mundo.

Apple fica apenas na quarta colocação, em um período de transição entre os iPhones (Imagem: TrendForce)

A Samsung permanece como maior produtora de smartphones, com um total de 58,5 milhões de unidades no período analisado, um declínio de 23,5% em relação ao primeiro trimestre do ano. A marca sul-coreana teve que fechar temporariamente várias fábricas em locais de risco por conta de surtos do coronavírus. Apesar disso, a companhia possui 19% da fatia de mercado, e analistas indicam que a marca deve manter — ou até aumentar — a liderança em fabricação de celulares até o final de 2021.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Porém, a companhia acompanha a chegada rápida das chinesas, principalmente a Xiaomi e a Oppo. Elas têm 49,5 milhões de aparelhos fabricados cada, com 16,1% de participação no mercado — a pesquisa inclui celulares de marcas subsidiárias, como a Redmi, POCO, Realme e OnePlus. Assim como a Samsung, a produção aumentou muito em comparação com o mesmo período do ano passado, com um acréscimo de 80% para a Xiaomi e 70% para a Oppo. Mesmo assim, em relação ao início de 2021, elas sofreram um decréscimo de 2% e 6%, respectivamente.

Samsung permanece como maior produtora de smartphones no mundo (Imagem: Divulgação/Samsung)

Já a Apple aparece em quarto lugar, pois passa por um perído de transição entre duas gerações de smartphones. Com o lançamento da linha iPhone 13, o número de aparelhos produzidos pela marca americana deve voltar a subir, porém existe o risco de a fabricação ser afetada por surtos do coronavírus, principalmente na Malásia. Segundo o relatório, foram 42 milhões de aparelhos produzidos entre abril e junho de 2021, uma redução de 22,2% em comparação com os primeiros meses do ano.

Em quinto lugar fica a Vivo Mobile, com 34 miilhões de celulares fabricados. Nesse caso, expectativas apontam para um decréscimo na fatia de mercado da marca chinesa, causado principalmente pelo aumento de vendas da Samsung e Apple, característico do segundo semestre. Além disso, a Vivo também passa por problemas relacionados à COVID nas suas fábricas na Índia.

Fonte: Gizchina

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.