Primeiro BlackBerry com Android deve se chamar Priv

Por Redação | 24 de Setembro de 2015 às 13h20

A chegada de um celular BlackBerry com sistema operacional Android já é dada como certa, por mais que a própria fabricante mantenha o silêncio sobre o assunto. E, agora, novas informações indicam que o aparelho de codinome Venice vai se chamar Priv quando efetivamente chegar às lojas, algo que, de acordo com os boatos, deve acontecer até o final deste ano.

De acordo com os boatos, o smartphone terá tela curvada, semelhante à do Samsung Galaxy S6 Edge, com cinco polegadas. A câmera é de 18 megapixels, porém, esta é a única informação existente sobre componentes internos, com tudo indicando se tratar de um aparelho de topo de linha. O grande destaque, porém, deverá mesmo ser o teclado físico slider, que fica oculto atrás do display e pode ser usado quando o usuário desejar.

O formato quadradão, presente na maioria dos designs mais recentes da BlackBerry, também aparece em uma imagem vazada. O nome Priv, inclusive, remete também a outro destaque da oferta da BlackBerry, que sempre primou pela segurança das informações e privacidade dos usuários na utilização de seus produtos. Parece que, mesmo usando o Android, essas características serão mantidas.

A conjunção de teclado físico e segurança é cada vez mais a chave da BlackBerry para, pelo menos, tentar recuperar o sucesso de outrora. Antes sinônimo de smartphone corporativo, a empresa hoje amarga uma posição baixíssima no mercado mobile, com cerca de 0,5% de market share. É justamente esse número que a chegada de um aparelho com Android deseja reverter, já que, para muitos, é justamente o caráter isolado do sistema operacional proprietário da empresa canadense que a colocou tão para trás.

Como parte de seu esforço de reestruturação liderado pelo CEO John Chen, a empresa também reduziu sua oferta de aparelhos e passou a focar em poucos e bons lançamentos. O Priv, porém, permanece como um mistério, por mais que todo mundo já saiba que ele exista. A BlackBerry continuou com sua política de silêncio, mesmo com o novo vazamento, e mantém a existência de um aparelho Android sob sigilo.

Fonte: EvLeaks, Engadget