Panasonic cria modelo de bateria flexível para smartphones dobráveis

Por Redação | 30 de Setembro de 2016 às 20h18

Dizem por aí que um dia vamos parar de usar os smartphones da forma que os conhecemos hoje. A nova onda da tecnologia, se cumprirem-se as promessas, será a era dos celulares dobráveis, ou, ao menos, flexíveis. E é em direção a essa tendência que algumas das principais fabricantes de dispositivos caminha atualmente — a exemplo da Panasonic, que já colocou em prática seu projeto de fazer baterias dobráveis, para que, um dia, possam equipar os smartphones do futuro.

A companhia pode estar longe de ser uma marca extremamente desejada no mercado dos telefones móveis, mas conseguiu a proeza de criar a tal bateria, a qual vamos chamar apenas de "modelo", com apenas 0,55 milímetros de espessura e capacidade de se envergar em até 25 graus. Não é, ainda, a bateria dobrável que todos esperavam, mas ainda assim faz bonito ao conseguir entortar-se tanto no seu eixo mais longo.

Aliás, além de conseguir se curvar assim, o modelo de bateria mantém todas as suas características funcionais mesmo enquanto flexionada, e consegue receber carga da tomada e enviar energia para os componentes do potencial dispositivo normalmente, como se estivesse em seu formato natural.

O problema até o momento é apenas a capacidade de armazenamento de carga: a Panasonic só desenvolveu protótipos que seguram de 17,5 mAh a 60 mAh, ou seja... quantidades ínfimas comparadas às baterias de 3.000 mAh ou mais. Mesmo assim, a notícia é boa e animadora, e a empresa pretende continuar pesquisando para desenvolver o componente dobrável com armazenamento ideal.

Vale lembrar que a Panasonic não é a primeira e nem a única companhia a investir no ramo das baterias dobráveis e/ou flexíveis: a Samsung também já andou investindo nos componentes, que devem chegar ao mercado em sua primeiríssima versão em meados de 2017.

Via DigitalTrends

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.