O que esperar do iPhone 6s?

Por Pedro Cipoli | 07 de Setembro de 2015 às 12h39

Como geralmente acontece em Setembro, temos mais um iPhone a caminho. Ou mesmo mais, já que há rumores de que a Apple irá lançar 3 modelos dessa vez. Apostas inundam a internet com frequência cada vez maior conforme o lançamento oficial se aproxima, assim como vários “flagras acidentais” (que vazam religiosamente todos os anos, por algum motivo) vão dando uma ideia cada vez mais próxima do que podemos esperar dessa nova geração. Pensando nisso, reunimos todas as informações que encontramos para formar uma lista e demos alguns pitacos aqui e ali.

Force Touch e Taptic Engine

iPhone 6S

Esses dois são extremamente prováveis de aparecer no iPhone 6S, dada a quantidade de notícias e vazamentos divulgados até então. Além disso, seria uma evolução natural, já que está se tornando cada vez mais comum nos produtos da Apple, como o MacBook Air Retina e o Apple Watch. Basicamente, a sensação de toque deixa de ser algo mecânico, não havendo mais um clique como experimentamos no touchpad do notebook. Ao invés disso, há um sensor que percebe a pressão que o usuário aplica com o dedo.

iPhone 6S

Ok, e o que isso acrescenta em experiência de uso no iPhone? Bom, as possibilidades são inúmeras, já que a Apple pode implementar diferentes controles para essa função. Por exemplo: dependendo da pressão do dedo, o app de música poderia abrir, ou o Safari, ou mesmo o multitarefa, e assim por diante. Mesmo que seja algo praticamente confirmado, ainda é um mistério o que a empresa planeja para o Force Touch no iPhone 6S.

Novo alumínio série 7000

iPhone 6S

Não é novidade que o iPhone 6 Plus entortou na mão de vários usuários. Algumas vezes por motivos estúpidos, mas entortou. É aí que entra um novo tipo de alumínio chamado de “série 7000”, que é 60% mais resistente que o alumínio comum e já deu as caras no Apple Watch. Assim como o Force Touch, a probabilidade de que ele vá aparecer nos novos iPhones é bem alta, já que usuários fiéis da marca não estão dispostos a continuar lidando com esse problema.

Porém, o ganho de resistência provavelmente será menor, já que a Apple pode diminuir a espessura do aparelho, aproveitando a resistência extra, deixando-os ainda mais finos. Considerando o histórico de lançamentos até então, com ganhos bem pequenos de bateria, é mais provável que a espessura mais fina seja priorizada por uma escolha de design, onde dificilmente isso irá se traduzir em um aumento de bateria.

Tela OLED

iPhone 6S

Alguns rumores apontam para o OLED como uma nova tecnologia de tela, substituindo o tradicional LCD IPS. Se isso realmente acontecer, o preço final de todos os modelos irá aumentar, já que é uma tecnologia ainda cara de ser produzida, mas o ganho de qualidade será bastante alto. De qualquer forma, parece mais provável que a Apple introduza o OLED em 2016 que neste ano, quando lançará o iPhone 7, fazendo mais sentido introduzir uma mudança tão grande em uma nova geração.

Nova cor

iPhone 6S

Por algum motivo, a introdução de uma nova cor pela Apple chama bastante a atenção, e a bola da vez é o “rose gold”, o que significa que os novos iPhones chegarão ao mercado em 4 cores diferentes, mantendo as versões prata, cinza especial e dourada, essa última introduzida no iPhone 5S. É provável que esse rumor vire realidade pela facilidade em introduzir uma nova cor, que sempre agrada aos usuários. A pergunta aqui é: quanto tempo leva até a Samsung anunciar uma versão “rose gold” em algum modelo da linha Galaxy?

Apple A9

A nomenclatura dos chips que equipam os iPhones pouco diz sobre as especificações, e isso pouco importa, na verdade. Controlar o hardware e o software traz essa vantagem, dando mais flexibilidade na hora de projetar o chip sem se preocupar com o marketing de specs, como acontece no Android. Usuários da Apple não se preocupam com isso, já que novos iPhones são garantidos de oferecer a melhor experiência possível.

iPhone 6S

É altamente provável que a Apple mantenha as resoluções de tela dos iPhone 6/6 Plus, então qualquer upgrade no Apple A9 trará um ganho direto de performance. É extremamente provável que ele tenha 2 GB de memória RAM ao invés de 1 GB, quantidade de memória padrão dos iPhones desde o iPhone 4s. Isso trará um ganho de multitarefa e já começou a ser introduzido com o iPad Air 2, mostrando que 1 GB não é mais suficiente para sustentar o iOS da versão 9 em diante.

O impacto na experiência de uso será pouco perceptível, e provavelmente a Apple irá anunciar ganhos de X% de CPU e Y% de GPU em vez de falar de especificações, garantindo uma boa velocidade para o aparelho mais atual, o que é natural. Porém, isso significa que os modelos anteriores dos iPhones começarão a enfrentar problemas com o upgrade para o iOS 9, ou trarão versões extremamente castradas do novo SO, já que enfrentarão limitações na quantidade de memória.

Câmera de 12 megapixels

Estava na hora de aumentar a quantidade de megapixels, não? Os principais rumores falam de um sensor de imagem de 12 megapixels, o que faz sentido, já que a Apple faz aumentos incrementais ano a ano, sendo difícil ver um salto maior, como 21 megapixels. Considerando o histórico de lançamento da Apple, e a boa qualidade de imagem final mesmo usando sensores menores, podemos esperar uma das melhores câmeras do mercado, suficiente para competir com a qualidade de imagem oferecida pelo LG G4 e o Galaxy S6.

iPhone 6S

Mais do que isso, parece que o novo iPhone finalmente será capaz de gravar vídeos em 4K. Isso seria ótimo, já que sempre que a Apple introduz um recurso, fabricantes passam a empregá-lo cada vez mais em seus produtos, como TVs e monitores, o que seria essencial para uma adoção mais rápida do 4K, que ainda engatinha, mesmo com vários anos de mercado. Do outro lado da moeda, é possível que vídeos em 720p possam ter sua taxa de frames dobrada novamente, chegando a 480 fps, o que seria ainda melhor.

3 iPhones?

O lançamento de mais de uma versão de iPhone por ano é relativamente novo, algo pós-Steve Jobs. Desde o iPhone 5s temos 2 iPhones por ano, com o iPhone 5c mais acessível em 2013 (“acessível” segundo os padrões da Apple, pelo menos) e o iPhone 6 Plus junto com o iPhone 6 em 2014, maior, com mais bateria e estabilização óptica de imagem. Esse ano, segundo rumores, teremos 3 versões: iPhone 6s, iPhone 6c e iPhone 6s Plus.

iPhone 6S

Para nós isso é improvável, já que a Apple dificilmente oferecerá tantas opções, focando na diferença de memória interna para segmentar seus modelos e aumentar suas margens de lucro. Mesmo porque o iPhone 5c vendeu bem menos do que a empresa projetou inicialmente, sendo mais provável o foco no iPhone 6s e 6s Plus, uma receita muito mais aceita pelo público.

Se realmente tivermos 3 aparelhos, é provável que a Apple segmente o iPhone 6c não somente pela construção de plástico, mas também pela memória interna. Se a câmera realmente receber os upgrades previstos, 16 GB de memória interna limitarão demais os novos modelos, então tanto o iPhone 6s quanto o 6s Plus teriam versões básicas de 32 GB até 128 GB, enquanto o iPhone 6c, que nesse cenário hipotético teria as mesmas configurações do iPhone 6, não traria vídeos em 4K, e começaria com 16 GB.

Novos preços

Aumentar os preços dos novos aparelhos é comum no Brasil, mas a Apple dificilmente aumenta os preços dos novos iPhones nos Estados Unidos, seu principal mercado. Porém, é possível que isso aconteça, já que a combinação de material novo, Force Touch, nova configuração e aumento de memória interna impactem diretamente no preço final. Nos Estados Unidos isso não chega a ser um problema tão grande pois os americanos costumam comprar aparelhos vinculados a operadoras (AT&T, Verizon), já que lá essa estratégia faz sentido.

Porém, isso é uma má notícia para quem compra aparelhos desbloqueados, como geralmente acontece com brasileiros que viajam para o exterior. Aliás, brasileiros podem esperar o pior, já que os iPhones aumentam de preço a cada geração por aqui, e esse ano o aumento será ainda maior, já que o dólar não para de subir. Como os smartphones são somente montados aqui, utilizando componentes importados, essa subida do dólar vai fazer doer o bolso de qualquer um.

Lightning ou USB tipo C?

iPhone 6S

Aqui temos outro rumor que é mais baseado em especulações do que propriamente em previsões, e consiste em dizer que a Apple mudará o conector Lightning para o micro USB tipo C, já que isso já foi introduzido no MacBook Air Retina, que já vem com esse padrão. Como estamos falando do iPhone 6s, e não do iPhone 7, isso é altamente improvável, além de desnecessário. Já que o Lightning já é reversível, vai causar um certo desconforto nos usuários que já possuem acessórios compatíveis co ele.

iPhone 6S

Mais provável é a introdução do suporte ao carregamento sem fios, algo que qualquer concorrente top de linha já oferece há um bom tempo, tanto na plataforma Android quanto no Windows Phone. Introduzir, finalmente, essa tecnologia no iPhone é bem possível, já que a Apple já está "enrolando" nesse quesito faz algum tempo, que já é comum desde 2013, com modelos como o Galaxy S4 e Nexus 5.

Apple TV

iPhone 6S

Contando com poucos detalhes, é provável que a Apple anuncie uma nova Apple TV junto com os novos iPhones. Novos iPods já foram anunciados, novos iPads sempre aparecerem em um lançamento à parte mais para o final do ano e a Apple TV bem que merece um upgrade. O que esperar dela? Provavelmente suporte a vídeos em 4K, basicamente, além de mais funções, como é comum a cada geração. Ainda assim, se realmente existir uma Apple TV de quarta geração, há poucos detalhes sobre o que ela irá trazer.

E você, usuário? O que espera ver nos novos iPhones? Conte para nós nos comentários!

Fontes: NeuroGadget, AppleInsider, TechnoBuffalo e TechRadar

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!