Nova geração do iPhone pode contar com suporte a dois chips

Por Redação | 05 de Fevereiro de 2018 às 10h25
Reprodução
Tudo sobre

Apple

Novos rumores sobre a próxima geração do iPhone apontam para a possibilidade de suporte a dois chips nos novos modelos da Maçã. Essa possibilidade, como sempre, foi ventilada pelo analista de mercado Ming-Chi Kuo, da KGI Securities, que tem um histórico de acertar antecipadamente informações sobre a Apple. De acordo com ele, este será um ano de foco nos setores inferiores do mercado de smartphones para a Maçã.

Não que a empresa vá lançar um dispositivo de efetivo baixo custo, longe disso. Mas a ideia seria apostar em três categorias de smartphones, com um deles, de tela menor, substituindo o iPhone SE no mercado. Esse aparelho teria as linhas de design e poder de processamento das edições mais recentes, mas teria um valor mais baixo que o normalmente praticado pela companhia, de forma a atrair mais clientes.

A chegada do suporte a dois chips seria, ainda, fruto de uma nova parceria entre Apple e Intel. Diante dos problemas judiciais com a Qualcomm, que envolvem o pagamento de royalties e processos por suposta quebra de patentes, a Maçã estaria disposta a cortar todo e qualquer laço com a fabricante de chips, dando as mãos, então, para sua principal concorrente. E é aí que entra o recurso, disponível em todos os modens da nova aliada para a atual geração de smartphones.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com a nova parceria, a nova geração de iPhones passaria a contar com tecnologia dual SIM standby, o que permite o funcionamento simultâneo dos dois chips mesmo que um deles esteja sendo usado em ligações. Isso também garantiria uma velocidade estável na internet móvel e não geraria alterações na recepção do sinal, de forma que, na visão das empresas, a mudança de fabricante de chips nem mesmo seria notada pelos usuários, caso o suporte à dupla de cartões não venha a ser ativado.

O fim da parceria, entretanto, estaria derrubando outra proposta corrente da Apple, que estaria se preparando para uma adoção precoce da tecnologia 5G em seus smartphones. Em conversas com operadoras dos EUA, existe a previsão de ativação desse tipo de conexão nos primeiros meses de 2019, e uma das ambições da Maçã seria sair à frente nessa corrida entregando o iPhone deste ano já com esse suporte. A Intel, entretanto, ainda não estaria pronta para isso, o que pode adiar os planos da empresa de Cupertino para o ano que vem.

Como sempre, a Apple não falou sobre o assunto e vem mantendo segredo sobre a vindoura geração do iPhone. Os rumores, entretanto, apontam para uma insatisfação com a linha X, que estaria tendo vendas abaixo do esperado com o fim do hype que circundou seu lançamento, no fim do ano passado. Com isso, a opção premium pode acabar sendo limada em prol de uma estratégia com três formatos mais tradicionais do smartphone, com diferentes valores.

Nada disso, claro, foi confirmado. A empresa de Cupertino se mantém calada sobre tais assuntos até realizar, pelas próprias mãos, o anúncio de sua nova família de smartphones, em um evento que sempre acontece no segundo semestre. A espera ainda é longa e, até lá, a fogueira de rumores só vai queimar cada vez mais forte.

Fonte: PhoneArena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.