Novo smartphone da Nokia pode ter 8 GB de memória RAM

Por Redação | 30 de Maio de 2017 às 11h27

A Nokia foi, um dia, uma das maiores companhias do mercado mobile. E, agora, com sua marca licenciada para a HMD Global para lançamento de novos aparelhos, ela pode voltar à glória do passado. É o que mostram as especificações de um novo topo de linha da companhia, que aparentemente chegará com impressionantes 8 GB de RAM.

Os dados apareceram em um teste de benchmark e fortaleceram os rumores de que a fabricante está preparando o lançamento de um smartphone de topo de linha – supostamente batizado de Nokia 9. Ao lado dos 8 GB de memória RAM estaria um processador Snapdragon 835, da Qualcomm, o mesmo presente em outros grandes como o Samsung Galaxy S8 ou o Sony Xperia XZ Premium.

A presença de componentes de ponta pode até colocar o Nokia 9, numericamente, entre os maiores, mas seu desempenho, entretanto, depõe contra isso. Nos testes de benchmark, o smartphone obteve notas 1963 em núcleo único e 6687 em multi-core. Os totais estão abaixo, por exemplo, do OnePlus 5, que usa o mesmo processador, mas tem versões com 6 GB de memória RAM com melhor performance.

Em testes anteriores, os valores foram ainda menores, indicando que a HMD Global está progredindo, mas ainda tem um bom caminho a seguir se quiser brincar com os garotos maiores. As razões, aqui, seriam diversas, desde a aplicação do sistema operacional até uma baixa eficiência de outros componentes, sendo difícil precisar tais fatores sem um anúncio oficial e descrição completa da parte interna do aparelho.

Apesar da quantidade impressionante de memória RAM, o Nokia 9 também não será o único. Com lançamento previsto para o segundo semestre deste ano, o Asus ZenFone AR também chegará ao mercado com 8 GB para funcionar como parte do projeto Tango, da Google, focado em experimentos de realidade aumentada e mapeamento interno, usando sensores para criação de modelos tridimensionais.

Caso sejam confirmados, os rumores apontam para um lançamento do Nokia 9 no começo do segundo semestre deste ano. O aparelho deve rodar o sistema operacional Android 7.1.1 Nougat e representar a grande sacada da fabricante para voltar ao mercado, concorrendo com outras empresas do setor.

Enquanto isso, a HMD ainda aposta em um lançamento segmentado de seus dispositivos com a celebrada parceria de licenciamento com a Nokia. O modelo 6, sua principal oferta atual, está disponível na China e outros países da Ásia, enquanto uma opção de baixo porte foi anunciada em fevereiro, durante o MWC 2017.

Fonte: Pocketnow

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.