Novas tecnologias “por trás” de telas OLED podem eliminar o notch de smartphones

Por Jessica Pinheiro | 11 de Janeiro de 2019 às 16h35
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A AMS, fornecedora de sensores ópticos para recursos de reconhecimento facial do iPhone, anunciou, nesta terça-feira (8), uma nova tecnologia de iluminação e um sensor de proximidade infravermelho, os quais podem eliminar completamente displays com o entalhe sobre a tela. Ainda não há muitos detalhes sobre os recursos, mas a companhia se refere a ambos dessa forma, “por trás do OLED”, já que é onde elas serão alocadas.

A fornecedora ainda explicou que a nova luz e o infravermelho permitirão aos fabricantes de smartphones a possibilidade de aumentarem ainda mais a relação entre tela e corpo dos aparelhos celulares, o que significa que os sensores atualmente alocados no notch dos iPhones poderiam ser transferidos para atrás da tela. Em seu comunicado oficial, a AMS notificou o seguinte:

“Ao desenvolver esse sensor de luz ambiente / proximidade ‘por trás do OLED’, a AMS permite aos fabricantes de smartphones que alcancem uma maior proporção de área no display em relação ao tamanho do corpo. O TCS3701 permite que os projetistas de telefones levem essa tendência a um novo nível, possivelmente eliminando as bordas completamente”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Vale lembrar que o Face ID dos iPhones é composto de vários e diferentes elementos: ele é alimentado por uma câmera infravermelha, um iluminador, um sensor de luz ambiente e um projetor de pontos. Isso significa, portanto, que as novas tecnologias da AMS talvez não sejam suficientes para remover completamente o notch.

Contudo, não há como negar que caso a Apple realmente deseje eliminar totalmente o notch, ela está indo na direção certa. Além disso, o entalhe superior do iPhone atualmente abriga os alto-falantes e um microfone, bem como a câmera frontal. Excluir as bordas completamente exige que todos esses outros recursos sejam realocados.

Outro ponto importante é que a AMS não se refere especificamente à Apple, mas a companhia de Cupertino é responsável por aproximadamente 45% das vendas da fornecedora, segundo estimativas, já que a Maçã usa seus componentes de reconhecimento facial para alimentar o Face ID no iPhone e no iPad.

Fonte: 9to5Mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.