Na Coreia do Sul, Samsung é inocentada em ação sobre Galaxy Note 7

Por Redação | 10 de Agosto de 2017 às 17h14
Tudo sobre

Samsung

A Samsung escapou de pagar uma indenização de US$ 822 mil ao receber o veredito a seu favor em um tribunal local da Coreia do Sul. A gigante de tecnologia era ré em uma ação coletiva motiva por 1.900 proprietários do Galaxy Note 7.

A justificativa da decisão informava que ficou difícil de acreditar que a inconveniência dos proprietários, diante do recall dos aparelhos e da descontinuação da produção do Note 7, era inaceitável.

A ação correu no Tribunal Distrital Central de Seul. No processo, os 1.900 donos do aparelho pediam compensações da ordem de 935 milhões de wones, equivalente a US$ 822 mil — cerca de US$ 433 por pessoa.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Na queixa, eles alegaram que sofreram uma série de inconvenientes provocados pelos problemas do aparelho. Relataram diversas visitas aos centros de serviço pós-venda pessoalmente, todas bancadas por eles mesmos, a fim de levar o aparelho para conserto e troca de bateria.

O Galaxy Note 7, descontinuado pela Samsung em outubro de 2016

O Note 7 começou a ser vendido em 19 de agosto de 2016, e a Samsung anunciou o recall global do aparelho em setembro desse ano, após inúmeros relatos de que alguns aparelhos pegaram fogo enquanto estavam sendo carregados. Eles entravam em combustão espontânea.

A empresa então reembolsou os proprietários do Galaxy Note 7. Quem recusou o dinheiro recebeu outro modelo da Samsung em troca. Em outubro, a Samsung suspendeu a produção do aparelho.

Ainda há outra ação, esta correndo nos Estados Unidos, mas até agora nenhuma decisão foi anunciada.

Fonte: Korea Herald

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.