Mito ou verdade: os novos iPhones 6 realmente entortam no bolso da calça?

Por Redação | 20.10.2014 às 12:07 - atualizado em 24.08.2015 às 17:12
photo_camera Divulgação

Apesar dos novos iPhones ainda não estarem disponíveis para compra no Brasil, os smartphones mais recentes da gigante de Cupertino estão no centro das atenções do mundo da tecnologia. Se você acompanhou notícias desse universo ao longo das últimas semanas, certamente deve ter visto demonstrações em vídeos sobre uma suposta falha que pode fazer os aparelhos se entortarem.

A chamada "bendgate", como foi batizada, começou com as reclamações de alguns usuários que disseram ter seus celulares curvados após colocá-los no bolso frontal da calça. Poucos dias depois, surgiram mais provas de que o erro realmente existe e que qualquer pessoa é capaz de entortar um iPhone 6. O assunto ganhou ainda mais destaque quando o pessoal do canal Unbox Teraphy fez um vídeo que mostra o dispositivo sendo entortado apenas com a pressão dos dedos das mãos.

De lá para cá, a Apple afirmou que a tal falha atingia uma parcela pequena de consumidores. E, mesmo agora, muita gente ainda se pergunta: é possível entortar facilmente os novos iPhone 6 e iPhone 6 Plus ao colocá-los no bolso? Para descobrir se é verdade, a PROTESTE Associação de Consumidores fez testes de resistência em laboratório com os smartphones da Maçã, juntamente com os aparelhos topo de linha de outras fabricantes. São eles: LG G3, Samsung Galaxy Alpha, Samsung Galaxy Note 3, Samsung Galaxy S5 e Sony Xperia Z2.

Antes dos experimentos, em cada celular foi instalado um conjunto de sensores capazes de medir as mínimas deformações causadas nos telefones. Feito isso, os testes foram divididos em duas partes. A primeira simulou situações de uso normal, como se sentar em uma superfície macia, como uma cadeira, e outra mais rígida, no caso o próprio chão.

Ao final, foi constatado que os danos maiores, como entortamento e amassados na carcaça, podem ser causados pelo bolso de trás e não o da frente. O aparelho mais afetado nos testes foi o Sony Xperia Z2, que teve sua borda externa quebrada, enquanto os outros dispositivos tiveram fraturas menos perceptíveis, entre eles os dois modelos de iPhone e o Samsung Galaxy Alpha.

Já na segunda parte do experimento, a entidade utilizou uma máquina que aplicou sobre os smartphones a mesma força empregada quando alguém se senta sobre um celular - força esta de aproximadamente 10 kg, a mesma necessária para quebrar um lápis. Ao aumentar a força para até 40 kg, os técnicos verificaram que todos os aparelhos se deformaram bastante, embora tenham sobrevivido. Novamente, o Xperia Z2 foi o que apresentou menos resistência, uma vez que sua tela de partiu ao ser aplicada uma força de 23 kg em sua superfície.

A PROTESTE lembra que esses defeitos ocorrem, em sua maioria, por causa do descuido do usuário e da posição em que ele se senta. Ou seja, os novos iPhones, assim como qualquer outro aparelho telefônico, pode sim se entortar no dia a dia, dependendo da posição em que forem colocados no bolso da calça ou em outros compartimentos. Dessa forma, é importante o consumidor ter cuidado na hora de guardar seu dispositivo, seja na bolsa ou dentro do bolso.

Sobre o problema de entortamento do iPhone 6, a Apple disse ser uma falha "extremamente rara". Segundo a empresa, o vidro presente no display do gadget é o mais resistente entre os smartphones à venda atualmente. Além disso, Dan Riccio, diretor de engenharia da Maçã, declarou que o celular foi testado mais de 15 mil vezes, em diferentes situações, antes de ser lançado.