Mi 10 Pro fracassa em teste de câmera frontal e fica longe do top 10

Por Diego Sousa | 05 de Julho de 2020 às 09h30
DxOMark
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Xiaomi Mi 10 5G

Ficha técnica

Embora as fotos com as câmeras traseiras do Mi 10 Pro tenham se destacado positivamente, as selfies não foram pelo mesmo caminho. Segundo análise do site DxO Mark, referência no que diz respeito à fotografia mobile, o topo de linha da Xiaomi foi equivalente a celulares de 2018, estreando em 22º lugar.

Equipado com um sensor frontal de 20 MP, abertura de f/2.0 e foco fixo, o Mi 10 Pro alcançou apenas 83 pontos na média, sendo 84 para fotos e 81 para vídeos. A pontuação é a mesma feita pelo intermediário Galaxy A71, da Samsung, mas ligeiramente inferior ao Galaxy Note 9, lançado há dois anos.

Pontos positivos e negativos

As principais críticas citam o alcance dinâmico (HDR) limitado, que deixou a maioria das fotos sem muito contraste, e pela reprodução de cores, pecando principalmente em ambientes internos. As selfies com o Mi 10 Pro também ofereceram baixa saturação em fontes de luz dura, como a luz do sol, resultando em tons de pele ligeiramente artificiais em relação ao iPhone 11, por exemplo.

Da esquerda para direita: Mi 10 Pro, iPhone 11, Huawei P40 Pro (Foto: Reprodução/DxO Mark)

Outro ponto negativo das imagens é o alto índice de ruído em praticamente todas as condições de iluminação, além de um reflexo bastante intrusivo em fotos contraluz. Possuindo foco fixo, a câmera frontal do Mi 10 Pro usa o software para ajudar no famoso modo retrato (que desfoca o fundo e destaca o objeto principal). No entanto, a análise percebeu que o sistema não faz o desfoque corretamente, com borrões em objetos no mesmo plano focal.

Em relação à gravação de vídeos, o Mi 10 Pro, o DxO Mark destaca bons níveis de exposição e detalhes aceitáveis sob boas condições de luz, mas com problemas com o HDR limitado e os tons de pele artificiais. Além disso, o sistema de estabilização foi classificado como "pouco eficaz para neutralizar a trepidação do movimento de caminhada".

No entanto, nem tudo foi criticado negativamente. O site registrou fotos com boa exposição e profundidade de campo decente na maioria dos cenários testados, além de uma nitidez agradável — melhores do que no iPhone 11 e no P40 Pro. Apesar da artificialidade, as fotos em pouca luz apresentaram "detalhes aceitáveis", registra a publicação.

Texturas em fotos externas são agradáveis (Foto: Reprodução/DxO Mark)

No geral, o DxO Mark concluiu que a câmera frontal do Mi 10 Pro não deve ser um problema para uso casual por pessoas que desejam tirar fotos para redes sociais, basicamente. Agora, se você é criador de conteúdo e deseja imagens e vídeos de alta qualidade, há alternativas melhores disponíveis no mercado.

Tem um Mi 10 Pro? Conte pra gente nos comentários o que você acha das selfies do celular! Se desejar, confira a análise completa do DxO Mark.

Fonte: DxO Mark  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.