LG V20: seria ele a resposta da LG ao domínio da Samsung?

Por Pedro Cipoli | 16 de Agosto de 2016 às 23h42

A LG acertou em muita coisa com o G5 (ainda que tenha perdido uns bons pontos com o G5 SE), mas, mesmo sendo um aparelho excelente, ainda ficou longe de ameaçar a Samsung tanto em presença de marca quanto em vendas. Porém, já faz algum tempo que as principais fabricantes não colocam todas a suas fichas em apenas um aparelho. A Samsung, por exemplo, tem o Galaxy S7, Galaxy S7 Edge e Galaxy Note 7. Em 2015, a LG contou com o G Flex 2, G4 e V10. Este ano não tivemos um G Flex 3, então há uma enorme responsabilidade em torno do V20. Mas o que ele tem de interessante em relação ao V10, seu antecessor?

LG V10

Há algumas pequenas diferenças entre o V10 e o G4, mas a impressão que ficou é que o primeiro era uma versão "gourmet" do segundo. O design era claramente mais "chique", além de trazer uma resistência mecânica superior (certificação MIL-STD-810G), e a tela de 5,7 polegadas nada mais era do que a tela de 5,5 polegadas do G4 (tecnologia Quantum IPS) com uma tela secundária sem bordas de 2,1 polegadas, mas que funcionava de forma independente. A função era similar à da primeira geração de telas curvas da Samsung, que chegou ao mundo no Galaxy Note Edge.

LG V10

O "G4 gourmet" fez lá seu barulho, mas em apenas alguns lugares.

Devido às falhas de design do Snapdragon 810, a LG foi "obrigada" a usar o Snapdragon 808 de seis núcleos, não sendo o chip mais poderoso do momento, mas o suficiente para a maioria dos usuários, ainda mais com 4 GB de memória RAM. Desempenho, porém, não era o foco dele. Além do design diferenciado, ele trazia dois diferenciais importantes, com as duas câmeras frontais sendo o mais chamativo. Com uma lente de 80º e outra de 120º, o V10 era, provavelmente, uma das melhores opções para selfies em grupo (ou "groufies").

LG V10

A tela independente e a câmera frontal dupla eram os principais destaques.

Outro diferencial era o áudio de alta definição de 32 bits/192 kHz embutido no aparelho (incluindo, aliás, fones de ouvido projetados pela AKG), sem precisar de módulos extras como o G5. Essas suas características, combinadas com boa parte do que o G4 já oferecia de bom, fazia do V10 uma tentativa de "top de linha de luxo". Por que ele não ficou tão conhecido? A disponibilidade era bastante limitada, além de trazer um preço alto, não chegando a ser anunciado no Brasil, por exemplo.

O que o LG V20 tem de bom

Considerando o baixo impacto do LG V10, o que o V20 pode oferecer para chamar a atenção do usuário? A LG fez um excelente trabalho com o G5 (o G5 de verdade, não o SE), tanto pela coragem em fazer algo de diferente com o design modular (ainda que tenhamos lá nossas reservas sobra a forma como ele foi implementado), um par de câmeras com uma das maiores qualidades possíveis dentro do segmento top de linha e também pela coragem (finalmente!) de encarar a Samsung lançando-o no mesmo dia.

LG V20

A imagem vazada mostra apenas uma câmera, mas vazamentos dizem que serão duas.

Os países que receberam o G5 de verdade tinham um concorrente real ao Galaxy S7 e Galaxy S7 Edge, além de ser possível aprimorar o smartphone com módulos extras (os Friends), algo que a Samsung não tem como oferecer concorrência. Porém, ainda que Galaxy S7 e G5 estejam mais ou menos no mesmo nível, a LG não tinha um concorrente real ao Galaxy S7 Edge e Galaxy Note 7. Este ano não tivemos um G Flex 3 e, mesmo que tivéssemos um, ele provavelmente não teria características fortes o suficiente para assumir essa posição.

E é aqui que entraria o V20. A vantagem que a LG conta esse ano é que a Qualcomm acertou a mão com o Kryo, de forma que ela não tem que ser obrigada a usar um chip inferior para não sofrer superaquecimento. Não é algo que aconteceu com o V10, já que mesmo que ele mirasse no segmento "premium", não tinha um chip poderoso o suficiente para competir com o Exynos 7420 de todos os flagships da Samsung. Esse já é um ponto de partida interessante, ainda mais se o V20 trouxer o Snapdragon 821, o que provavelmente irá acontecer.

Também com 4 GB de memória RAM, aliás, já que não há uma justificativa técnica para usar 6 GB com telas Quad-HD, uma quantidade o suficiente para – combinado com um chip avançado – dar um "max-out" em qualquer app ou jogo na Play Store. Usar 6 GB só inflaria o preço do aparelho, sendo mais marketing do qualquer outra coisa. Ainda falando de especificações, aparentemente a LG instalará uma bateria de 4.000 mAh de capacidade, o que combinado com a eficiência do Kryo, será algo extremamente vendido em um aparelho que não deixa de ser fino (7,7 milímetros, ao que tudo indica).

LG V20

A parte de baixo do V20 é bastante semelhante à do G5, dando sinais de que também será modular.

Conforme as imagens vazadas, ele também seria modular como o G5, usa o mesmo par de câmeras do G5 com algumas melhorias de software e passa a trazer duas câmeras frontais de 8 megapixels cada uma. Ou seja, um smartphone com 4 câmeras (!!), provavelmente o primeiro do mundo. O design será de metal, diferentemente do G5, que usa um metal com cobertura de tinta que não agradou uma parte do público, fora o sensor de impressões digitais. Ou seja, até então, um top de linha "de luxo" atualizado com o que há de melhor disponível no momento. Mas tem mais.

Android 7.0 Nougat

Ao que tudo indica, o V20 seria o primeiro smartphone do mundo a trazer o Android 7.0. Seria a primeira vez que isso aconteceria, já que o Google sempre usou o Nexus como vitrine para anunciar um novo Android. Se de fato isso acontecer, seria uma vitória e tanto para a LG. Aliás, não podemos deixar de especular como a LG conseguiu esse feito, já que outros fabricantes certamente ficarão "incomodados" com isso, com o Google claramente dando preferência para um entre dezenas de fabricantes. É um gesto simbólico, mas com um belo de um símbolo.

LG V20

Esse acordo é interessante, já que o Google nunca deu preferência para um fabricante antes.

Outra questão é: o Android do Nexus é "puro", enquanto a LG utiliza uma interface gráfica própria. Como fica? O primeiro aparelho com Android 7.0 do mundo virá com a interface da LG ou puro? No primeiro caso, isso mostraria que a LG tem trabalhado com o Google há tempos, ajustando a sua interface ao novo sistema. No segundo, isso poderia indicar que as próximas versões da LG viriam com Android puro? Afinal, se o aparelho mais avançado da empresa vem com Android puro, certamente não faria sentido obrigar o usuário a usar as suas interfaces nos aparelhos mais simples. Em ambos os casos, seria uma revolução e tanto na plataforma Android.

Conclusão

A LG está atrás da Samsung há anos, mas sempre ficando um pouco longe (na melhor das hipóteses) de alcançar o volume de vendas e força de marca de sua conterrânea. E o pior é que isso não acontece pela falta de capacidade de concorrer no segmento top de linha, já que as inovações da LG nesse segmento são inegáveis. O V20 pode representar uma mudança nesse cenário, ainda que seja questionável se ele teria força o suficiente para bater de frente com o Galaxy Note 7. Uma relação mais próxima com o Google (como o anúncio do Nougat antes de todo mundo indica) dentro de um aparelho único pode representar exatamente essa mudança.

LG V20

O V20 pode representar uma virada interessante para a LG, mas deve ser seguida de outras posturas de mercado.

Isso seria interessante para a LG, é claro, mas não é o único ponto em que a empresa precisa melhorar. Se a aposta com o V20 render frutos, a LG ainda precisa começar a disponibilizar seus aparelhos de forma tão agressiva quanto a Samsung, liberar atualizações para próximas versões do Android de forma mais rápida, parar de anunciar versões "de segunda mão" de seus tops de linha por desculpas esdrúxulas e melhorar a política de preços de seus modelos, com modelos básicos e intermediários estando longe de serem competitivos. Se essas mudanças não acontecerem, considerando o sucesso do V20, a empresa continuará a correr atrás da Samsung por um bom tempo.

Com imagens e informações: Android Authority, GSM Arena e PhoneArena

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!