LG deixará de fabricar telas para seus próprios aparelhos

Por Rafael Rodrigues da Silva | 08 de Julho de 2019 às 17h07
(Imagem: Reprodução/9to5Google)
Tudo sobre

LG

Saiba tudo sobre LG

Ver mais

Parece primeiro de abril, mas é sério: a LG irá parar de utilizar suas telas em seus próprios celulares. De acordo com o site sul-coreano The Elec, os novos aparelhos da empresa serão agora equipados por telas da fabricante chinesa BOE Technology.

A BOE tem crescido consideravelmente nos últimos meses no segmento de telas para smartphones, e vem tomando o espaço que até então pertencia à LG. Como exemplo disso figura a Huawei, que historicamente utilizava telas da LG em seus smartphones da categoria premium, mas que recentemente mudou de fornecedor e já utiliza no P30 as telas OLED produzidas pela BOE.

Um dos motivos para a mudança é o fato de a LG Displays não estar com a melhor das saúdes financeiras, com uma queda das vendas de 34% em apenas um ano. Isso porque, no primeiro trimestre de 2018, o maior cliente da empresa era a Apple, que respondia por 57% das encomendas da empresa. Mas, no primeiro trimestre deste ano, segundo dados da IHS Markit, sem aumentar a quantidade de pedidos, a Apple passou a responder por 85% das encomendas de tela da empresa.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Outro motivo é pelo custo geral da operação: fabricar dispositivos eletrônicos na China é muito mais barato do que na Coreia do Sul — e, como a divisão de smartphones da LG tem operado no prejuízo, essa mudança possibilitaria aumentar as margens de lucro da empresa. Sem contar que a relação entre a LG Displays e a LG Electronics estava um tanto estremecida, e fontes da indústria revelaram que a divisão de smartphones vinha fazendo poucos pedidos de telas como forma de manter os estoques de seus produtos em baixa. Apesar de serem duas empresas irmãs, as fontes revelaram que não há uma união entre as elas, que trabalham sob a filosofia do “cada um por si”.

Por enquanto, não se sabe qual o futuro da LG Electronics, mas a perda constante de contratos não é um bom sinal para a continuidade da companhia.

Fonte: The Elec

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.