Huawei Mate 30 é lançado com quatro câmeras, supercâmera lenta e sem Play Store

Por Felipe Demartini | 19 de Setembro de 2019 às 09h09

Após diversos rumores e vazamentos, a família Mate 30 de smartphones finalmente é real. A Huawei anunciou os dois modelos da linha em um evento na manhã desta segunda-feira (19) e mostrou que, mais uma vez, chega para chamar a atenção quando o assunto é fotografia, entregando dispositivos com uma dupla de câmeras na parte da frente e nada menos do que quatro sensores na parte traseira.

Um dos grandes destaques da apresentação foi, claro, a câmera, um aspecto no qual a fabricante chinesa vem se destacando. No formato “cooktop” e com lentes Leica, o conjunto de sensores traseiros é capaz de gravar vídeos em resolução 4K de alta qualidade, bem como aplicar uma supercâmera lenta a vídeos em 720p, com impressionantes 7.680 quadros por segundo.

Quatro câmeras na parte traseira do Huawei Mate 30 prometem entregar a melhor qualidade de imagens no setor (Imagem: Divulgação/Huawei)

O quarteto é composto de uma lente grande angular de abertura 2.2 e sensor de 16 MP, atuando ao lado de uma SuperSensing de 40 MP e 1.8 de abertura. As duas vêm acompanhadas de uma telefoto de 8 MP e um sensor de profundidade a laser. O efeito Bokeh já é a prata da casa, mas a ideia da Huawei é que estes aparelhos serão os mais avançados no segmento da fotografia mobile, deixando para trás até mesmo concorrentes de destaque no mercado atual, como a Samsung e seu recém-anunciado Galaxy Note 10.

Na parte da frente, uma dupla de câmeras compõe o que a Huawei chamou de “o notch mais sofisticado do mercado”. Além de sensores de gestos e iluminação, estão uma câmera de selfies com 32 megapixels e um sensor 3D que, novamente, aplica o efeito Bokeh e é capaz de distorcer o cenário para dar toda a ênfase ao retratado.

Huawei chamou a atenção para o aproveitamento de cores do dispositivo, a partir de seus quatro sensores, capazes de manter a fidelidade ao registrar situações de pouca luz (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Em ambos os casos, a Huawei promete um aproveitamento de cores e sistemas de otimização que garantirão fotos noturnas altamente fieis. O zoom, claro, também recebeu atenção, com as câmeras do Huawei Mate 30 sendo capazes de aproximar em até cinco vezes as imagens sem distorção, enquanto uma tecnologia de detecção de movimento impede que a tremedeira gere fotos embaçadas mesmo no modo macro.

No campo do vídeo, ainda, a Huawei enalteceu o que chamou de Cine Camera, afirmando que o Huawei Mate 30 será o primeiro smartphone capaz de produzir imagens com qualidade cinematográfica, com Bokeh em tempo real nas gravações e os mesmos sistemas de fidelização de cor e otimização das fotos sendo aplicados aqui.

Para cima

A disposição de chamar os concorrentes para a briga, inclusive, foi um dos motes da Huawei no evento de apresentação da linha Mate 30. Ao falar das especificações e design dos novos modelos, a empresa não hesitou em fazer comparações como o recém-anunciado iPhone 11 Max e o Samsung Galaxy Note 10, demonstrando ter uma das opções mais avançadas do mercado.

Entre comparações de velocidade no 5G e testes de usabilidade, a Huawei promete desempenho mais de 40% melhor no Mate 30, com o Kirin 990 sendo citado como o SoC 5G mais poderoso do mercado. Só na GPU, por exemplo, o incremento é de 60% em performance em relação à geração anterior do chip, bem como 25% menos latência, entregando maior rapidez e fluidez na utilização diária dos smartphones e na transição entre aplicações.

Chipset Kirin 990 garante maior autonomia e performance do mercado mobile. Pelo menos, essa é a promessa da Huawei (Imagem: Divulgação/Huawei)

Usando um sistema de gerenciamento de bateria por inteligência artificial, a célula de 4.500 mAh do Mate 30 também promete ser a mais durável do mercado. Ao lado do sistema de resfriamento por grafeno, o dispositivo promete ser econômico, veloz e fresquinho, todos aspectos que ajudam na autonomia e solidificam o que, para a Huawei, é o smartphone mais avançado já lançado por ela.

O dispositivo também tem um sistema de carregamento reverso, o que significa que ele pode ser usado como bateria portátil para outros dispositivos, como fones de ouvido e até computadores. Também há a promessa de recarga até 40% mais rápida que as gerações anteriores de smartphones da Huawei.

Horizon Display do Mate 30 Pro tem curvatura de 88 graus e dá acesso a atalhos e botões virtuais nas laterais do aparelho (Imagem: Divulgação/Huawei)

A parceria com a Leica também aparece em termos de design, com os aparelhos tendo linhas inspiradas nas câmeras profissionais. O chamado display Horizon aparece no Mate 30 Pro e apresenta curva de 88 graus e pode ser controlado pelas laterais, com botões virtuais que fazem as vezes de um ativador de câmera, facilitando a produção de selfies ou o acesso direto a notificações e apps mais usados. Enquanto isso, a versão comum do dispositivo promete uma das menores bordas da categoria, maximizando o tamanho da tela e dando o maior espaço possível ao usuário.

Huawei fechou parcerias para criação de acessórios que ampliam ainda mais a capacidade fotográfica do Mate 30 e demais aparelhos da fabricante (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Acessórios e parcerias também fazem parte da estratégia da Huawei além do Mate 30 em si. A fabricante se uniu, por exemplo, à Osmo Mobile para criar um kit de câmera oficial para seus dispositivos, com direito a um gimbal que compensa os movimentos do usuário e amplia ainda mais o caráter cinematográfico do dispositivo.

Modelos e variações

Enquanto o Mate 30 e o Mate 30 Pro não só compartilham o mesmo processador, como também trazem especificações internas semelhantes. A primeira diferença, entretanto, aparece no tamanho da tela, com a versão convencional, estranhamente, apresentando display maior, com 6,62 polegadas contra 6,53 polegadas do irmão mais parrudo. A bateria segue no sentido inverso, com 4.200 mAh no Mate 30 e 4.500 mAh na versão Pro.

Huawei mantém o sistema operacional Android no Mate 30, bem como a interface EMUI focada na navegação por gestos (Imagem: Divulgação/Huawei)

O sistema operacional ainda será o Android, funcionando sob a EMUI 10, com a Huawei demonstrando esperança de que os problemas com o governo dos Estados Unidos se resolvam sem que os usuários acabem por ficar órfãos de atualizações. Apesar disso, como ainda está proibida de fazer negócios com a Google e qualquer outra empresa norte-americana, a Huawei deixou de fora apps da gigante da busca e a Play Store — no lugar dela, os aparelhos utilizarão o AppGallery, que é bastante popular na China e na Europa e tem à disposição cerca de 45 mil apps.

A fabricante também anunciou novidades que vão além do já tradicional foco na navegação por gestos e movimentos fluidos, como um display que pode permanecer ligado o tempo todo para exibir informações e notificações, como o dos smartwatches mais recentes, ou um Dark Mode permanente que é aplicado pela interface a todos os aplicativos, também por meio de inteligência artificial. Uma integração completa com carros inteligentes, claro, também faz parte do pacote.

Sistema de integração entre smartphones e celulares da marca vai permitir utilização dos celulares diretamente do PC, com todos os recursos e direito a transferência de arquivos (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Chamou a atenção, ainda, um sistema chamado de Multi Screen Colaboration, que funciona entre os celulares e computadores da Huawei para permitir utilização completa do Mate 30, por exemplo, no PC. Isso envolve não apenas a abertura de aplicativos e uso deles por meio da tela do notebook, como também transferência simples de arquivos, bastando arrastar os dados entre eles.

Opções de cores, incluindo os dois acabamentos mais luxuosos em couro, estão disponíveis tanto no Mate 30 quanto na versão Pro (Imagem: Divulgação/Huawei)

Ao todo serão seis opções de cores em ambas as edições do Mate 30. Os efeitos gradientes e o acabamento que evita marcas de dedos aparecem em versões prateada, verde esmeralda, roxa e preta, enquanto ambos os dispositivos ganham um acabamento especial, com traseira em couro vegano e outras duas opções de cores, laranja e verde escuro.

Mate 30 também terá versão especial, em duas variações de cores, fruto de uma parceria da Huawei com a Porsche (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

A Huawei ainda chamou a Porsche ao palco para apresentar uma edição especial de seu novo smartphone, o Mate 30 RS. Com acabamento em couro e trazendo as tradicionais cores dos carros da marca, o modelo aparece em duas opções de cores e representa o que a montadora chamou de "um novo capítulo em suas colaborações de design", marcando uma chegada ao segmento de smartphones ao lado do que foi citado, mais uma vez, como um dos modelos mais avançados do mercado.

Tudo isso para manter o que o CEO do setor de produtos para o consumidor da Huawei, Richard Yu, chamou de um ano desafiador. Mesmo com todas as dificuldades, a fabricante obteve crescimento de 26% no mercado de smartphones, principalmente no segmento de topo de linha, com mais de 17 milhões de unidades do P30 e mais de 16 milhões de Mate 20 chegando ao mercado global. A marca das dezenas de milhões, agora, é a desejada pela empresa para os novos Mate 30.

Novos aparelhos da Huawei impressionaram pelas especificações, mas também pelo preço (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Os preços, entretanto, impressionaram um bocado. O Mate 30 será lançado em uma versão com 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno por € 799, aproximadamente R$ 3.650 em uma conversão direta. O modelo Pro, com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento, vai custar € 1.099, ultrapassando a marca dos R$ 5.000 sem contarem os impostos.

Enquanto isso, a versão 5G do Mate 30 Pro tem um extra, custando € 1.199, ou aproximadamente R$ 5.470. Por fim, o modelo premium criado em parceria com a Porsche, o Mate 30 RS, sai por € 2.095, o equivalente a impressionantes R$ 9.560 em uma conversão direta. Por dentro, entretanto, há especificações robustas, com 12 GB de memória RAM e 512 GB de espaço para dados. As datas de lançamento, entretanto, não foram reveladas.

Fonte: Huawei (YouTube)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.