iPhone representa 51% das vendas de celulares em todo o mundo

Por Redação | 16 de Fevereiro de 2018 às 09h59
Tudo sobre

Apple

Pela primeira vez, a Apple concentra mais de metade do mercado de smartphones de todo o mundo. É o que mostram os dados sobre o quarto trimestre de 2017 revelados pela Strategy Analytics, que colocam a Maçã como detentora de US$ 61,4 bilhões dos US$ 120 bilhões gerados por esse segmento em todo o mundo.

O grande responsável por essa posição, de acordo com a pesquisa, é o iPhone X e seu preço considerado bem alto, mas com o qual os clientes parecem dispostos a arcar. Além de atingir a marca histórica no domínio do mercado, a Apple também atingiu outro patamar de sucesso, angariando o maior gasto médio de todo o segmento — cerca de US$ 800, quase três vezes mais do que a média do mercado e suficiente para que, no relatório, o celular fosse chamado de uma verdadeira "máquina de fazer dinheiro".

Esse fator também levou a um crescimento no setor como um todo. De acordo com os dados, o ticket médio do setor de smartphones teve alta de 18% em relação ao que foi registrado no final de 2016, muito por causa da ascensão de smartphones chineses, principalmente os da marca Huawei, a grande ganhadora do período.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mesmo diante de desconfianças no mercado ocidental, a companhia continua de vento em popa do outro lado do mundo, se tornando a terceira maior marca do mercado mobile em faturamento. Segundo os números, o total acumulado pela Huawei entre outubro e dezembro do ano passado foi de US$ 8,4 bilhões, colocando-a atrás apenas da Samsung, com US$ 18,9 bilhões.

Os dados da Strategy Analytics mostram, ainda, o que pode ser considerado como uma reversão do que era visto no setor nos últimos anos. A força dos pequenos fabricantes asiáticos, principalmente, parece estar diminuindo — as três maiores empresas desse setor tiveram crescimento que varia de 0,5%, no caso da Huawei, até 2,5%, para a Apple, enquanto a parcela de “Outras”, concentrando marcas menores, teve queda de 4,3%.

Seria mais um reflexo da procura pelo iPhone X, é claro, mas, para os analistas de mercado, também uma prova de que, na medida em que o ticket médio do mercado mobile aumenta, volta a crescer, também, a preferência por marcas consagradas e seus dispositivos de topo de linha.

Fonte: Apple Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.