iPhone 8 vai contar com sistema de carregamento sem fios, diz site

Por Redação | 01.11.2016 às 10:11

Parece que o iPhone 8 vai ser mesmo a evolução do iPhone que todo mundo vem esperando desde o 6. Rumores desta terça-feira (01) ventilados pelo portal asiático Nikkei dão conta que a Foxconn está trabalhando em um novo sistema de carregamento sem fios que poderá ser usado no iPhone que será lançado no ano que vem.

Já faz um bom tempo que os fãs do iPhone esperam poder carregar seus aparelhos sem precisar conectá-los a um carregador, e alguns rumores chegaram a indicar que a Apple já estaria trabalhando nesse recurso e que ele seria implantado no iPhone 7 - o que, obviamente, não aconteceu. Agora, finalmente, parece que vai.

Ao referido portal, uma fonte familiarizada com as operações da Foxconn alegou que a empresa vem trabalhando para padronizar o sistema e torná-lo rentável, de maneira que já possa ser implantado em todas as variantes da próxima geração do iPhone. Caso essa meta não seja alcançada, a funcionalidade pode ficar restrita apenas a uma versão premium do smartphone, que, além do carregamento sem fios, contaria com display OLED curvo de 5,5 polegadas, traseira feita de vidro e carcaça metálica.

Edição de 10 anos

Embora a empresa venha mantendo a tradição e não fale absolutamente nada em relação ao futuro lançamento, rumores indicam que ela vem aprontando diversas novidades para o chamado iPhone 8, que marcará os 10 anos do smartphone.

Além do carregador sem fios, o presidente executivo da Sharp alegou estar trabalhando em displays flexíveis OLED que podem ser utilizados pela Apple - um indício de que podemos estar prestes a ver o primeiro iPhone com tela curva da história.

O mesmo portal Nikkei disse, na semana passada, ter ouvido de fontes confiáveis que o iPhone 8 poderá vir em três tamanhos diferentes: 4,7 polegadas, 5,5 polegadas e um intermediário entre essas duas dimensões.

Obviamente, tudo isso não passam de rumores, e muitos outros devem surgir até que o tal iPhone 8 seja revelado ao público em setembro de 2017. Até lá, só nos resta esperar.

Via Nikkei