iPhone 7 sobrevive a mergulho de 10 metros e arremesso de helicóptero

Por Redação | 18 de Setembro de 2016 às 11h15

Não dá para negar o hype em torno do lançamento do iPhone 7. O mais recente smartphone da Apple está tão em evidência que já teve quem comprasse o aparelho só para judiar dele: a turma do EveryThingApplePro colocou o telefone em situações extremas apenas para testar se ele aguenta mesmo ser submerso em água. E quando falamos em situações extremas, você já pode pensar em quedas livres, mergulhos em tanques e até mesmo a presença de um helicóptero — como fez o canal Callux.

Sabemos que tanto o iPhone 7 quanto seu irmão maior, o 7 Plus, possuem certificação IP67, ou seja: são resistentes a água e poeira. Quando um aparelho recebe essa certificação, significa que ele, além da resistência trivial a respingos e chuviscos, também pode suportar ser submergido em profundidades de até um metro de água por até 30 minutos — o que garante menos dor de cabeça aos mais distraídos, que deixam o celular cair no vaso sanitário ou em uma poça de água no meio da rua.

Mas, voltemos ao teste: com o iPhone 7 em mãos, os responsáveis pela façanha ainda arranjaram um Galaxy S7 para acirrar a disputa e colocaram os dois à prova. Na primeira etapa, ambos os dispositivos foram submetidos a um mergulho de 1,5 metro de profundidade (o que excede a medida prevista no protocolo IP67). E ambos conseguiram passar dessa fase com sucesso, sem nenhum dano aparente.

A partir de então, a coisa começou a ficar mais séria e os tempos de submersão foram ficando maiores. O primeiro sinal de dano surgiu apenas quando ambos os aparelhos foram mergulhados em profundidade superior a 10 metros.

Quando tirado do tanque de água após ser mergulhado por 5 minutos em 10 metros, o Galaxy S7 começou a se reiniciar sozinho, sem motivo aparente. E o iPhone 7 começou a apresentar problemas no seu novo botão home, que é capacitivo. Ao final de tudo, o Galaxy S7 reiniciou-se normalmente e voltou a funcionar. E já que tudo parecia estar bem, os caras aumentaram a profundidade da prova seguinte: 10 metros e meio.

Depois de cinco minutos nessas condições, o Galaxy S7 voltou à tona muito pior do que antes: seu display parou de funcionar. A tela não ligava, embora o aparelho apresentasse sinais de vida. O flash da câmera também não funcionava direito e o LED azul frontal do aparelho se acendeu sozinho.

Por outro lado, o iPhone 7 manteve-se firme e forte. Mas, claro, com alguns sinais de "arrego": a parte inferior da tela já apresentava alguns defeitos causados pelo excesso de água. Incrivelmente, a resposta ao toque ainda funcionava perfeitamente e o botão home, embora um pouco menos sensitivo que no início dos testes, ainda respondia. De maneira geral, todas as funções do aparelho da Apple ainda estavam ok.

Salto de helicóptero

Um outro vídeo mostra outro teste em condições radicais envolvendo um iPhone 7. O aparelho foi lançado de um helicóptero e, depois da queda, se mostrou totalmente funcional, embora, claro, apresentasse alguns danos visuais na carcaça e sua tela quebrada. Mesmo assim, para uma queda de mil pés (finalizada na grama, que amortece consideravelmente o impacto), o smartphone resistiu bravamente.

Veja e tire suas próprias conclusões:

Via 9to5Mac

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.