Siga o @canaltech no instagram

Importar Xiaomi de lojas chinesas não vale mais a pena, compre aqui no Brasil!

Publieditorial | 21 de Dezembro de 2018 às 15h09

Uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo é a chinesa Xiaomi. Mesmo sem ter representação oficial no Brasil, muitos brasileiros fazem questão de importar seus aparelhos, e os motivos para preferir comprar um Xiaomi mesmo importado, arcando com custos de importação, lidar com a variação do dólar e ainda esperar meses para ter o aparelho em mãos são diversos. Mas a gente já antecipa que, hoje em dia, comprar smartphones Xiaomi em sites como Gearbest e Banggood não está mais valendo a pena! Mas a boa notícia é que agora você pode comprar seu Xiaomi de vendedores com estoque no Brasil.

Por que escolher a Xiaomi

Departamento de despacho de uma das várias fábricas da Xiaomi, que já tem cerca de 15 mil funcionários

É que os celulares produzidos na China, e em especial os da Xiaomi, são a grande resposta quando a dúvida é o melhor custo-benefício. Por lá, se produz aparelhos de todos os tipos, desde os de entrada até os desejados topo de linha, com a vantagem de terem um preço bastante inferior ao praticado pela concorrência, sem deixar a qualidade de lado. Então, ao comprar um smartphone novo da Xiaomi, independente de você escolher um mais basiquinho, um bom intermediário ou um poderoso flagship, você fica tranquilo por estar adquirindo um aparelho de qualidade reconhecida internacionalmente, pagando o menor preço possível.

A Xiaomi lançou seu primeiro smartphone em 2011 — ou seja, tem vários anos de vivência neste concorrido mercado e, nesse meio tempo, acabou se tornando uma das maiores fabricantes de smartphones do mundo, junto a nomes peso-pesado como Samsung e Apple. Ela já produz mais celulares do que empresas como LG e Lenovo (detentora da Motorola), para você ter noção de como a marca já é importante quando o assunto são smartphones!

E a boa notícia é que você não precisa ter a imensa dor de cabeça de importar por conta própria só para ter um Xiaomi para chamar de seu: a plataforma brasileira da Amazon oferece diversos modelos da fabricante chinesa, com a vantagem de só vender aparelhos que já estão em território nacional. Ou seja: você paga pela compra em reais, podendo parcelar em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito, e ainda recebe seu Xiaomi novinho em folha em poucos dias. E, sim, produtos da Xiaomi na loja brasileira da Amazon estão saindo mais em conta no preço final do que nos e-commerces que importam os aparelhos diretamente da China, sob encomenda.

E se você ainda duvida que está valendo mais a pena comprar Xiaomi diretamente no Brasil com a Amazon, já que aparentemente os preços dos e-commerces chineses são menores, considere o seguinte: ao comprar seu smartphone chinês no Brasil, além de poder parcelar sua compra em 10 vezes sem juros (no caso da Amazon, claro), você paga um valor menor pelo frete (pelo fato de os produtos já estarem em território nacional), se livra de pelo menos R$ 250 em impostos de importação, além de também se livrar da possível taxação de R$ 200 que a Anatel passou a cobrar para qualquer compra de aparelhos importados que ainda não são homologados.

E uma notícia melhor ainda: os cobiçados Mi A2, Pocophone F1 e Redmi Note 6 Pro, além de outros smartphones, pulseiras fitness e smartwatches da fabricante chinesa, estão disponíveis na Amazon brasileira; então confira abaixo o que cada um dos modelos oferece e corra para garantir o seu!

IMPORTANTE: Fique atento à data de publicação desta matéria, pois todos os preços e promoções estão sujeitos à disponibilidade de estoque e duração da oferta, que tem tempo limitado. Alterações de preço podem ocorrer a qualquer momento, sem prévio aviso. O preço ou valor total do produto poderá ser alterado de acordo com a localidade considerando frete e possíveis impostos interestaduais.

Mi A2

Lançado em abril de 2018, o Mi A2 é um dos queridinhos do ano, justamente porque alia boa performance e câmeras de qualidade com um preço justo. Ainda, o modelo faz parte do programa Android One, que oferece a versão mais pura possível do sistema operacional, sem aquele montão de personalizações que as fabricantes costumam fazer.

Por isso, o Android do Mi A2 é mais limpo, leve e veloz, mesmo em um aparelho sem as especificações mais poderosas do mercado. Além disso, os aparelhos que fazem parte do Android One recebem atualizações mais rapidamente, assim que a Google as libera ao grande público.

Por dentro, o Mi A2 conta com bateria de 3.010 mAh e processador Snapdragon 660 de oito núcleos, que combina alta performance enquanto economiza a bateria do dispositivo, aliado a 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. O display é outro destaque, sendo um IPS LCD de 5,99 polegadas com resolução Full HD.

Por fim, o aparelho traz na traseira câmera dupla, combinando 12 e 20 megapixels com sensores cujas aberturas são variáveis. Isso significa que as lentes, automaticamente, identificam se o ambiente está claro demais ou escuro demais, ajustando a quantidade de luz capturada pelo sensor para registrar imagens nítidas em qualquer condição de luminosidade. E a câmera frontal oferece nada menos do que 20 megapixels para selfies de alta qualidade.

Você pode comprar o Mi A2 na cor preta ou dourada na Amazon, com o aparelho já estando em território nacional, e ainda pagando em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito!

E, bom, você pode dizer "mas na Gearbest o aparelho custa só R$ 889, e na Banggood ele custa R$ 974". É verdade, mas o frete custa R$ 229 e R$ 135, respectivamente, totalizando R$ 1.109. Só que esse não é o valor final que você vai pagar: ainda existe R$ 250 (em média) de taxa de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, eventualmente. Ou seja: importando, o aparelho pode sair por até R$ 1.573 e você ainda terá que esperar até um mês para colocar as mãos no sonhado aparelho.

Mi A2 Lite

O Mi A2 Lite é o aparelho da direita, ao lado do Mi A2, à esquerda

Mas se as especificações do Mi A2 são potentes demais para a sua necessidade diária, a Xiaomi oferece uma opção mais "light" do aparelho: o Mi A2 Lite. O "irmão menor" do Mi A2 também tem Android One, com as mesmas vantagens de oferecer um sistema mais puro e veloz mesmo sem especificações de ponta, com atualizações chegando rapidamente.

O aparelho é equipado com chipset Snapdragon 625 de oito núcleos, 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, com possibilidade de expansão para até 256 GB com um cartão microSD. Dessa maneira, você consegue guardar o máximo de fotos e vídeos, além de apps e joguinhos, sem precisar investir em um aparelho com muito armazenamento nativo. Ah, a bateria é potente, com 4.000 mAh.

A tela, aqui, é um pouco menor, com 5,84 polegadas e resolução Full HD. Já as câmeras são assim: na traseira, sensor duplo que combina 12 e 5 megapixels, enquanto o sensor frontal oferece 5 MP.

Na cor preta, o Mi A2 Lite pode ser seu com pagamento em até 10 vezes sem juros, recebendo sua compra rapidinho em casa, pois o aparelho já está no Brasil.

Agora vamos fazer o comparativo entre comprar o aparelho com a Amazon no Brasil, e importar das plataformas chinesas: na Gearbest, o modelo custa R$ 640 com R$ 184 de frete. Na Banggood, sai por R$ 680 + R$ 95 de frete. Isso resulta em R$ 775 + taxa de importação média de R$ 250 + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, totalizando R$ 1.239.

Pocophone F1

Já este outro modelo da Xiaomi foi lançado em agosto de 2018 e traz especificações de ponta, dignas de um topo de linha, por preço de intermediário. Por isso, é um dos queridinhos do ano.

O aparelho traz bateria de 4.000 mAh, processador Snapdragon 845 de oito núcleos, 6 GB de RAM e 64 GB de espaço interno (expansível para até 256 GB com cartão microSD). O display é um IPS LCD de 6,18 polegadas e resolução Full HD, e o aparelho conta com reconhecimento facial a laser e leitor de digitais na traseira.

As câmeras aqui, são destaque: na traseira, sensor duplo combinando 12 e 5 megapixels, com o sensor de profundidade garantindo aquele amado efeito bokeh, em que há o desfoque do fundo enquanto mantém a pessoa ou objeto principal em foco. Dessa maneira, a fotografia com o smartphone fica com aquele "que" profissional. Na frente, a câmera para selfies traz 20 megapixels, com ambas frontal e traseira contando com o recurso HDR, que deixa as imagens ainda mais nítidas e com cores mais vibrantes.

E, para melhorar ainda mais, testes de durabilidade mostram que o Pocophone F1 é um dos mais resistentes já fabricados pela Xiaomi. Confira, no vídeo abaixo, o quanto o aparelho é um verdadeiro guerreiro:

E o cobiçado Pocophone F1, disponível na cor preta, pode ser pago em até 10 vezes sem juros ao comprar com a Amazon no Brasil, lembrando que o aparelho já está em território nacional, o que reduz o valor do frete e também o tempo da entrega.

E vamos lá à comparação com as lojas chinesas: na Gearbest, o modelo custa R$ 1.200 + R$ 294 de frete, totalizando R$ 1.494. Aí considerando os R$ 250 da taxa média de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço final fica em R$ 1.958. E o valor fica ainda mais alto com a Banggood, que cobra R$ 1.359 no aparelho + R$ 175 de frete, saindo por R$ 1.534 sem contar com os R$ 250 de importação, R$ 14 dos correios e mais R$ 200 da Anatel! Neste caso, o preço final fica em R$ 1.998.

Redmi Note 6 Pro

Este é um dos smartphones da Xiaomi mais novos da lista, lançado em setembro deste ano. A linha Redmi da Xiaomi é conhecida como a que oferece um dos melhores custos-benefício da marca, com o Redmi Note 6 Pro sendo o modelo mais recente desta família.

Ele tem bateria de 4.000 mAh, chipset Snapdragon 636 de oito núcleos, e vem em duas opções: uma com 3 GB de RAM e 32 GB de espaço interno, e outra com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. Em ambos os casos, é possível usar um cartão microSD para expandir esse espaço para até 256 GB.

Aqui, a câmera traseira é dupla, com 12 e 5 megapixels combinados para gerar fotos de alta qualidade, além do efeito de profundidade de campo. Na frente, a câmera para selfies também é dupla, combinando incríveis 20 megapixels com outros 2 MP. Então o Modo Retrato com fundo desfocado fica garantido!

Na cor preta, o poderoso Redmi Note 6 Pro está disponível na Amazon do Brasil com parcelamento em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito, lembrando da disponibilidade em território nacional, o que reduz o gasto com o frete e o tempo de entrega.

Para a versão de 3 GB de RAM e 32 GB de armazenamento, na Gearbest, o modelo custa R$ 704 + R$ 194 de frete, em um total de R$ 898. Mas considerando a taxa média de R$ 250 de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço fica em R$ 1.362. Com a Banggood sai um pouquinho mais em conta, com o modelo custando R$ 790 e R$ 95 de frete, totalizando R$ 885. Só que, ao somar com os R$ 250 de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço final fica em R$ 1.349.

Já para o modelo com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento, com a Gearbest você para R$ 800 pelo aparelho + R$ 213 de frete, saindo por R$ 1.013. E, considerando os R$ 250 médios de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço final fica em R$ 1.477. E com a Banggood, o aparelho custa R$ 954 + R$ 135 de frete, com o total de R$ 1.089. Só que, somando este valor com os R$ 250 da taxa média de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, você paga no total R$ 1.553 — preço ainda mais elevado do que o valor promocional no site nacional da Amazon!

Mi 8 Lite

Lançado em setembro de 2018, o Mi 8 Lite (também conhecido como Mi 8 Youth) está um pouco acima da categoria dos intermediários comuns, fazendo parte do que se chama de intermediário premium. Sua tela é uma IPS LCD de 6,26 polegadas e resolução Full HD, e o aparelho conta com especificações para lá de interessantes.

Por dentro, ele traz um processador Snapdragon 710 de oito núcleos, combinado a 6 GB de RAM e 64 GB de armazenamento. Isso significa poder de fogo não somente para as atividades básicas do dia a dia, como para jogos online e também para o registro de imagens de alta qualidade.

Essas imagens são garantidas pela câmera principal, com sensor duplo que combina 12 e 5 megapixels, com o sensor de profundidade garantindo o registo de fotografias com sensação de profundidade de campo, tal qual acontece com câmeras profissionais. E a câmera frontal não deixa a desejar, oferecendo 24 megapixels para as selfies.

O Mi 8 Lite pode ser seu agora mesmo ao comprá-lo com a Amazon, que tem todos os produtos Xiaomi já em território nacional, com pagamento em até 10 vezes sem juros, ainda por cima.

E vamos lá à comparação com as lojas chinesas: na Gearbest, o modelo com 4GB de RAM e 64GB de armazenamento interno custa R$ 971 + R$ 253 de frete, totalizando R$ 1.224. Aí considerando os R$ 250 da taxa média de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço final fica em R$ 1.688. E o valor fica pouca coisa mais em conta com a Banggood, que cobra R$ 1.009 no aparelho + R$ 136 de frete, saindo por R$ 1.145 sem contar com os R$ 250 de importação, R$ 14 dos correios e mais R$ 200 da Anatel! Neste caso, o preço final fica em R$ 1.609.

Redmi 5 Plus

O aparelho foi lançado em fevereiro de 2018 e é um intermediário de respeito, com foco na relação custo-benefício.

A tela IPS LCD de 5,99 polegadas tem resolução Full HD e proporção 18:9, e, por dentro, o modelo oferece um chipset Snapdragon 625 de oito núcleos, aliado a 3 ou 4 GB de RAM, com os modelos oferecendo 32 ou 64 GB de armazenamento (expansíveis para até 128 GB com cartão microSD). Na traseira, a câmera principal tem 12 megapixels, enquanto o sensor frontal, para selfies, traz 5 MP. Ambas as câmeras contam com recurso HDR, que enaltece nitidez e cores das imagens.

O Redmi 5 Plus, comprando com a Amazon diretamente no Brasil com pagamento em até 10 vezes sem juros no cartão de crédito, oferece um frete mais em conta (e envio mais rápido) pelo fato de o aparelho já estar em território nacional.

Agora vamos fazer o comparativo entre comprar o aparelho com a Amazon no Brasil, e importar da chinesa Banggood: o modelo com 4GB de RAM e 64GB de armazenamento custa R$ 800 com R$ 97 de frete. Isso resulta em R$ 897 + taxa de importação média de R$ 250 + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, totalizando R$ 1.361.

Redmi Note 5

Os grandes destaques deste smartphone são a tela grande, o sistema duplo de câmeras traseiras (algo incomum para aparelhos que não sejam topo de linha) e sua bateria parruda, que traz mais capacidade do que muitos intermediários por aí. O aparelho foi lançado em fevereiro de 2018, e sua tela IPS LCD tem 5,99 polegadas com resolução Full HD.

Por dentro, ele traz chipset Snapdragon 636 com oito núcleos e vem em duas opções: uma com 32 GB de armazenamento e 3 GB de RAM, e outra com 64 GB de espaço e 4 GB de RAM. E o armazenamento pode ser expandido para até 128 GB de você usar um cartão microSD — que deve ser colocado na gaveta do SIM 2.

Quanto às câmeras, a principal é dupla combinando 12 e 5 megapixels (com este segundo sensor garantindo a profundidade de campo), enquanto a frontal, para selfies, oferece 5 MP com HDR (que torna as imagens mais nítidas e com cores mais vibrantes) e detecção de face e sorriso. O leitor de digitais fica na parte traseira do aparelho, que tem bateria de 4.000 mAh com suporte a carregamento rápido.

Compre agora mesmo seu Redmi Note 5 com a Amazon no Brasil, cujo estoque já está por aqui e, portanto, preço e prazo da entrega são mais em conta. Ainda, você pode parcelar sua compra em até 10x sem juros!

E agora vamos realizar a comparação com as lojas chinesas: na Gearbest, o modelo com 4GB de RAM e 64GB de armazenamento interno custa R$ 769 + R$ 210 de frete, totalizando R$ 979. Aí considerando os R$ 250 da taxa média de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço final fica em R$ 1.443. E o valor fica pouca coisa mais em conta com a Banggood, que cobra R$ 823 no aparelho + R$ 97 de frete, saindo por R$ 920 sem contar com os R$ 250 de importação, R$ 14 dos correios e mais R$ 200 da Anatel! Neste caso, o preço final fica em R$ 1.384.

Redmi 6

Este modelo representa a sexta geração da linha Redmi de intermediários mais básicos da Xiaomi, com sensor duplo na traseira, o que proporciona aquelas fotos com o efeito bokeh, nas quais o fundo é desfocado para dar aquele "que" profissional à fotografia móvel.

Aqui, a tela IPS LCD tem 5,45 polegadas e resolução HD, enquanto o processador é um MediaTek MT6762 Helio P22 de oito núcleos, aliado a 3 ou 4 GB de RAM, com 32 ou 64 GB de armazenamento. Em ambos os casos, é possível expandir o espaço interno com um cartão microSD para até 256 GB.

O conjunto de câmeras tem sensor duplo na traseira, combinando 12 e 5 megapixels com sensor de profundidade, conforme explicamos no comecinho deste item. Já a câmera frontal, para selfies, traz 5 megapixels, e ambas as câmeras (frontal e traseira) oferecem HDR para deixar as imagens ainda mais vibrantes.

Para ter um Redmi 6 para chamar de seu, é só comprá-lo com a Amazon, já que o aparelho está em território nacional, permitindo uma economia bacana de dinheiro com o frete e de tempo na entrega, além de você poder parcelar a compra em até 10 vezes sem juros no cartão.

Para a versão de 3 GB de RAM, na Banggood, o modelo custa R$ 580 + R$ 55 de frete, em um total de R$ 635. Mas considerando a taxa média de R$ 250 de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço fica em R$ 1.099. Já a versão com 4GB de RAM sai um pouco mais caro, com o modelo custando R$ 646 e R$ 96 de frete, totalizando R$ 742. Só que, ao somar com os R$ 250 de importação + R$ 14 dos correios + R$ 200 da Anatel, o preço final fica em R$ 1.206.

Pulseiras fitness e smartwatches

Mi Band 2 e Mi Band 3

Com display OLED de 0,42 polegadas, a pulseira Mi Band 2 é pequena, discreta, leve e prática para ser usada no dia a dia. O acessório tem certificação IP67, que o protege de poeira e água, e traz medidor de frequência cardíaca, acelerômetro para contar quantos passos você dá no dia e tem sensor que monitora o seu sono, sendo um verdadeiro parceiro de sua saúde.

Na telinha, você confere as horas, e também pode dar uma olhadinha em notificações que chegarem a seu smartphone. Para isso, é só instalar o app Mi Fit no celular e parear os aparelhos. A bateria leva cerca de 3 horas para ser completamente carregada, e dura mais ou menos 20 dias com uma única carga. Você também pode comprar pulseiras à parte, se desejar, fazendo com que sua Mi Band 2 fique muito mais estilosa.

Já a Mi Band 3 é a nova geração da pulseira fitness da Xiaomi, mas não faz com que o modelo anterior se aposente. Na verdade, este modelo mais novo traz melhorias em termos de design, uma tela mais bacana e uma maior resistência a água — então, é só você conferir os detalhes de cada modelo e descobrir qual atende melhor suas necessidades, entre funcionalidades e preço.

A Mi Band 3 também monitora seu sono, batimentos cardíacos e é um auxiliar no acompanhamento de seus exercícios físicos. Seu display é sensível ao toque e é um OLED com 0,78 polegadas, que exibe horário, quantidade de passos dados, previsão do tempo e notificações do smartphone (para isso, é só instalar o app Mi Fit no celular e parear os dispositivos). Ah, e a bateria também dura, em média, 20 dias.

Você pode comprar uma Mi Band 2 ou uma Mi Band 3 com a Amazon diretamente no Brasil, sem ter que esperar até dois meses para recebê-la, pagando em reais e ainda podendo parcelar a compra sem incidência de juros.

Amazfit Bip e outros smartwatches

Um meio termo entre smartwatch e pulseira fitness, o Amazfit Bip é praticamente uma Mi Band 2 com display maior e alguns recursos adicionais. Ele também monitora sua saúde e seu sono, registrando tudo no aplicativo Mi Fit, que deve ser instalado no smartphone pareado.

Sua bateria segura uma carga por cerca de 30 dias, e o aparelho tem certificação IP68 à prova d'água e poeira. Sua tela é LCD, enquanto os sensores presentes são sensor de batimentos cardíacos, acelerômetro, barômetro e magnetômetro. Compatível com Android e iOS, você consegue pareá-lo com praticamente qualquer smartphone da atualidade, podendo conferir as notificações do celular diretamente em seu pulso.

Dê uma olhadinha no Amazfit Bip e outros smartwatches da Xiaomi na plataforma brasileira da Amazon, lembrando que todos os produtos já se encontram aqui no Brasil, e você ainda pode pagá-los em 10 parcelas sem juros.

E confira também outros produtos Xiaomi disponíveis na Amazon brasileira, incluindo smartphones, vestíveis e acessórios diversos!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.